RH Hospitalar: descubra os 5 maiores erros a serem evitados
21290
post-template-default,single,single-post,postid-21290,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-5.7,vc_responsive
 
Blog

RH Hospitalar: descubra os 5 maiores erros

quais os principais erros em um RH hospitalar

Fazer a gestão de RH é um desafio para toda empresa, mas ele é ainda maior quando estamos nos referindo a RH hospitalar. Com suas próprias particularidades, a gestão de recursos humanos de um hospital exige atenção redobrada e jogo de cintura para não cair em alguns erros comuns ao setor.

A verdade é que sem o apoio da tecnologia é muito fácil se perder entre as várias escalas diferentes de trabalho e tantas outras questões que são comuns ao setor de RH dos hospitais. Além disso, detalhes como o treinamento e capacitação da equipe também devem fazer parte da preocupação do gestor.

Quer entender quais os principais erros cometidos no RH hospitalar e como evitá-los em sua gestão? Continue lendo esse artigo e descubra!

1. Fazer todo o controle com planilhas 

Lidar com o controle de uma pequena equipe através de planilhas já é um desafio, e você provavelmente concorda com isso. Porém, fazer o controle de uma equipe grande de hospital usando esse sistema é mais do que apenas complicado: é quase impossível.

Isso porque toda gestão exige acompanhar escalas de trabalho diferentes e o desempenho de cada funcionário. Ter esses dados atualizados em mãos é crucial para que você consiga tomar boas decisões e aposte em uma gestão focada em resultados.

O problema das planilhas é que realizar o controle por elas é extremamente trabalhoso, e resulta em dados desatualizados e até mesmo equivocados. Uma maneira de fugir desse problema é investir em softwares de gestão de RH, que mantém dados atualizados e geram relatórios precisos com indicadores de desempenho.

2. Não acompanhar a escala de trabalho corretamente

As escalas de trabalho no formato 12×36, comuns às equipes de hospital, podem dar um nó na cabeça de qualquer gestor. E isso se torna ainda mais complexo quando o acompanhamento da escala de cada funcionário é feito através de formulários ou planilhas.

Isso porque existem muitos detalhes que precisam ser levados em consideração ao administrar a escala de trabalho, como os feriados, por exemplo. Fazer o controle de escala levando em consideração essas datas exige muito jogo de cintura por parte do gestor.

A melhor solução para evitar esse problema ainda é contar com a ajuda da tecnologia. Softwares de gestão de RH ajudam a montar escalas de trabalho 12×36 já levando em consideração feriados e outras datas, contabilizando tudo de forma automática para o gestor.

3. Falta de feedback para a equipe

Um dos grandes erros na gestão de RH hospitalar está na falta de comunicação e de feedback para a equipe. A falta de feedback é um dos principais causadores da desmotivação no ambiente de trabalho, o que pode gerar problemas graves dentro de um hospital.

Da mesma forma, feedbacks construtivos podem ajudar a reduzir erros, principalmente de funcionários que acabaram de entrar na equipe, e ajuda funcionários antigos a continuarem motivados. Uma comunicação eficiente nesse sentido gera uma equipe entrosada e bem alinhada. 

4. Errar nos cálculos de impostos e encargos para pessoas físicas e jurídicas

Uma equipe de hospital tem muitas particularidades, inclusive a presença de médicos e profissionais autônomos, que não são exatamente contratados por formatos como o CLT. O resultado disso é que é necessário ainda mais cuidado na hora de realizar o pagamento para cada funcionário, contabilizando os valores corretos de impostos e encargos levando em consideração os contratados como pessoas físicas e aqueles como pessoas jurídicas.

Fazer esse controle com planilhas pode render alguns erros de cálculo, principalmente se você lida com equipes grandes. Nesse sentido, os softwares de RH podem ter um papel ainda mais importante na gestão, gerando cálculos exatos e automáticos, emitindo RPA, DARF e fichas financeiras. 

5. Não manter o controle do eSocial 

O eSocial é uma dor de cabeça para muito gestor de RH, e com razão. Afinal, passar informações sobre os empregados para o sistema eSocial do governo é obrigatório, e pequenos erros nos cálculos ou na transmissão da informação podem render problemas e prejuízo para o funcionário e para o próprio hospital.

Além disso, existem muitos outros cuidados que devem fazer parte da rotina do gestor ao enviar as informações para o eSocial. Armazenar os dados enviado e manter um histórico sobre essas informações, por exemplo, é crucial para evitar problemas futuros.

Agora você já sabe alguns dos maiores erros do RH hospitalar, e está pronto para evitá-los, não é mesmo? Se você gostou do conteúdo, aproveite para nos seguir através das redes sociais e ter acesso a mais dicas e informações sobre gestão de RH em hospitais.

Tags: