Tendência do futuro no varejo é personalização - SISPRO
5670
post-template-default,single,single-post,postid-5670,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-6.9.0,vc_responsive,elementor-default,elementor-kit-23911
 
Blog

Tendência do futuro no varejo é personalização

Na corrida para atrair o cliente e deixá-lo mais satisfeito com suas compras, um número cada vez maior de marcas e lojas apostam na diferenciação de seus produtos por meio da customização. A tendência, que já ganhou os fast foods com as opções de montar o próprio lanche, também tomou conta das marcas de produtos, que permitem a personalização de objetos como tênis, joias e óculos escuros. De acordo com a consultoria norte-americana Tech Cast, a customização em massa deve ser responsável por 30% das vendas no varejo em 2017.

 

Nas duas unidades da franquia Arranjo Express, localizadas em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, os serviços que envolvem customização representam 70% das vendas. A marca, que tem sede em São Paulo e mais de 90 lojas espalhadas no país, oferece o serviço de consertos e ajustes em roupas, além da possibilidade de transformação de peças antigas.

“Fazemos todo tipo de ajuste, mas o carro-chefe realmente é a customização. As pessoas gostam de se vestir com roupas que são a cara delas, então damos a elas essa opção. Elas revitalizam uma peça que, muitas vezes, está encostada no guarda-roupas, e ainda pagam muito menos do que gastariam se fossem comprar uma nova”, afirma o proprietário das franquias, Gaspar Fidel.

O proprietário afirma que os funcionários das lojas estão preparados para ajudar os clientes com ideias para revitalizar as roupas, mas o cliente tem completa autonomia para dizer exatamente como quer as mudanças. Ele explica que o principal público desse serviço são mulheres jovens, que normalmente levam vestidos, calças, shorts e saias jeans para serem customizados.

“Muitas levam vestidos de festas que só usaram uma vez e nós conseguimos transformá-los em peças para ocasiões do dia a dia. Se chega uma calça, por exemplo, a gente faz short, coloca acessórios, desfia ou faz uma barra diferenciada”, diz. Cada unidade do empresário recebe cerca de oito peças por dia para customização e fatura R$ 30 mil por mês.

Relógio – Outra marca que já nasceu com o conceito da customização em seu DNA é a Brother and Brother, e-commerce de relógios, que atende o Brasil inteiro. De acordo com o sócio da empresa, Gustavo Freire, a ideia de deixar o próprio cliente definir como será seu relógio foi a maneira que ele e o sócio, Carlos Freire, encontraram para se diferenciar no mercado. “As pessoas estão cansadas de produtos em massa e gostam de dar um toque próprio e dizer que ela mesma criou. Por isso optamos em começar a empresa já focada nessa customização, cuidando do cliente um a um”, diz.

De acordo com o sócio, o cliente pode personalizar seu relógio em apenas quatro passos. Ele começa escolhendo o modelo e a cor da caixa, que é a estrutura que envolve todo o relógio e, em seguida, define o fundo, os ponteiros e a pulseira. Além da diversidade de cores, o cliente ainda tem a opção de escolher materiais e estampas distintas. Segundo Freire, é possível fazer mais de 4.500 combinações com as opções disponíveis no site.

Para auxiliar os clientes que têm mais dúvidas, o e-commerce também disponibiliza a Galeria de Inspiração, espaço onde ficam guardados os modelos criados pelos usuários do site. “Essa galeria ajuda tanto o cliente que cria muitos modelos para depois escolher quanto aquele que chega sem ideias e se inspira nos modelos já criados”, diz. Os valores dos relógios da Brother and Brother vão de R$ 800 a R$ 1.050, dependendo do material escolhido.

Fonte: www.diariodocomercio.com.br – 07/10/14