SC estabelece ações conjuntas a sonegação fiscal - SISPRO
5484
post-template-default,single,single-post,postid-5484,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-6.9.0,vc_responsive,elementor-default,elementor-kit-23911
 
Blog

SC estabelece ações conjuntas a sonegação fiscal

Carta por Santa Catarina estabelece ações conjuntas no combate à sonegação fiscal
 
Documento foi assinado na última segunda-feira pela Secretaria da Fazenda, Ministério Público Estadual e Procuradoria Geral do Estado
 
CARTA POR SANTA CATARINA
 
Reunidos em dezessete de junho de dois mil e treze, nas dependências da Escola Fazendária, em Florianópolis SC, membros da Secretaria de Estado da Fazenda, do Ministério Público de Santa Catarina e da Procuradoria do Estado acordam intensificar a atuação conjunta das instituições, com os objetivos de combater a sonegação de tributos e desenvolver métodos de recuperação de dívidas tributárias.
 
Sonegação fiscal e dívida tributária crescente retiram da sociedade seus recursos indispensáveis, em benefício de poucos, motivo pelo qual o combate a estas condutas exige dedicação permanente do Poder Público.
 
O estreitamento das relações pessoais, facilitadoras do dia-a-dia das relações institucionais, permite o compartilhamento de metodologias de trabalho e o estabelecimento de canais de comunicação permanentes, propiciando a potencialização da ação governamental.
 
Resolvem os presentes:
•        estabelecer agenda permanente de encontros regionais entre representantes das três instituições visando, além do aprofundamento do estudo de temas de interesse mútuo, a identificação e atuação efetiva junto a contribuintes com histórico de sonegação e dívidas tributárias;
•        definir, a curto prazo, especialmente por parte da SEF, política de combate a devedores contumazes de tributos;
•        intensificar o compartilhamento de informações, especialmente mediante desenvolvimento e disponibilização de aplicativos pela SEF, visando a agilidade de ações de execução de dívidas tributárias por parte da PGE;
•        divulgar, periodicamente, condenações criminais resultantes das ações do MP na área de combate à sonegação fiscal;
•        compartilhar ações de proteção ao consumidor, especialmente mediante participação da SEF em programas institucionais do MP;
•        apoiar manifestação do Sr. Secretário de Fazenda, no sentido de não concessão de programas de recuperação fiscal que impliquem perdão de multas, juros ou impostos a devedores, por tratar-se de medida de justiça fiscal;
•        realizar encontros institucionais anuais para avaliação de resultados e planejamento de ações incrementais.
 
SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA
 
MINISTÉRIO PÚBLICO DE SANTA CATARINA
 
PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO DE SANTA CATARINA
 
21/06/13 – Fonte: SEF-SC