Rio Grande do Sul - Justiça confirma legalidade do Imposto de Fronteira - SISPRO
5467
post-template-default,single,single-post,postid-5467,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-6.9.0,vc_responsive,elementor-default,elementor-kit-23911
 
Blog

Rio Grande do Sul – Justiça confirma legalidade do Imposto de Fronteira

A 21ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado confirmou a legalidade do chamado “Imposto de Fronteira” e negou recurso a uma empresa que recorreu da sentença de 1º grau sobre o pagamento do diferencial de alíquota de ICMS interestadual cobrado pelo Governo do Estado. Desse modo, a empresa terá de pagar o que deve ao Estado, pois a cobrança foi julgada procedente.

De acordo com o secretário da Fazenda, Odir Tonollier, a decisão do TJ, ocorrida na quarta-feira (28), só confirma o que já é consolidado no comércio interestadual do Brasil: “trata-se de um imposto de equalização da carga tributária entre Estados, que podem ter políticas próprias no comércio interno”. Tonollier ressalta que o Governo do Estado seguirá apoiando as Micro e Pequenas Empresas (MPEs) dentro da Lei. O Simples Gaúcho é o maior exemplo. 

Texto: Tamara Hauck 
Edição: Redação Secom (51) 3210.4305

 

Fonte:SEFAZ RS