Gestão patrimonial: entenda por que fazê-la com segurança
21561
post-template-default,single,single-post,postid-21561,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-5.7,vc_responsive,elementor-default,elementor-kit-23911
 
Blog

Entenda a gestão patrimonial e saiba como a fazer corretamente

gestão-patrimonial

Você sabe mensurar o valor em bens que a sua empresa possui? Além do espaço físico e da frota, há muito dinheiro investido na gestão patrimonial destes equipamentos. Todos esses ativos devem ser cuidadosamente acompanhados. Afinal, o capital do negócio tem que ser protegido para que a empresa se mantenha viva. É nesse ponto que entra a gestão patrimonial. 

Cabe ao responsável pelo setor agir, com todo cuidado, para que o patrimônio da empresa seja bem utilizado e esteja protegido. Para isso, é necessário muito foco e, claro, contar com as ferramentas certas, para que o controle patrimonial possa ser realizado em segurança. 

O que é gestão patrimonial?

Ainda hoje, muitas famílias, pessoas e empresas, não têm o devido cuidado na hora de fazer a sua gestão de patrimônio. Em outros momentos, era importante ter uma postura passiva frente a gestão desses patrimônios era suficiente, porém, hoje, essa postura mudou.

Mas, resumidamente, podemos dizer que a gestão patrimonial consiste em monitorar e cuidar dos patrimônios da empresa como um todo. Ela aborda tanto os bens tangíveis (prédios, veículos e computadores), quanto os intangíveis, que se referem a patentes e franquias.

Assim, para ter a certeza de que a gestão patrimonial da sua empresa está sendo bem realizada, o primeiro passo é saber quais são os seus ativos. Para isso, é preciso realizar um inventário detalhado e completo dos bens da empresa, nele é preciso listar todos os ativos imobilizados da organização.

É também nessa etapa que os itens devem ser emplacados e fotografados, de modo que seja possível registrá-los e encontrá-los com facilidade, quando e se for necessário. Sempre que um novo bem for adquirido ele deve ser emplacado, fotografado e registrado. 

Além do inventário, faz parte da gestão de patrimônio a avaliação dos ativos. É preciso identificar os custos da reposição, nesta etapa, e mensurar a vida útil de cada item do inventário. 

Sem contar que é preciso estimar o valor residual, ou seja, quanto se espera receber quando o bem estiver no fim de sua vida útil. Para ficar mais fácil entender, vamos supor, por exemplo, que os carros da sua empresa são trocados a cada dois anos. Ele é adquirido por um preço e, quando o fim da vida útil dele na empresa chega, ele é vendido. Nesse caso, o valor da venda do automóvel é o que é chamado de valor residual.

Mas afinal, para que serve a Gestão Patrimonial? Por que fazê-la em segurança?

Para começar, é preciso enxergar a gestão patrimonial como um cuidado com os bens da empresa. Embora muitas pessoas acreditem que esses procedimentos sejam apenas um custo a mais no orçamento, é importante lembrar que é por esse controle, que um gestor sabe o que tem na empresa, quanto tem e em que lugar tem. 

A gestão de patrimônio se tornou assunto entre os gestores dentro das organizações, pois esse tipo de gestão serve para promover a redução de custos e a racionalização das operações. Esse tipo de atividade é essencial para que as empresas possam oferecer aos clientes e possíveis clientes, produtos e serviços cada vez mais competitivos no mercado organizacional. 

Um inventário bem realizado permite que o profissional tenha uma noção real do valor investido na instituição, bem como quanto ele vai precisar retirar do caixa para fazer a reposição de bens, quando a vida útil deles acabar. 

Assim, é possível melhorar a estrutura do empreendimento como um todo, pois, por meio desse controle o gestor consegue: 

  • diminuir o desperdício, pois sabe a real situação de todos os bens da empresa;
  • otimizar o processo de compras;
  • deixar a empresa pronta para ser submetida a uma auditoria, interna ou externa;
  • evitar desvios de bens. 

Para que todos esses benefícios sejam conquistados, é preciso realizar bem cada etapa do processo. Na Sispro você encontra a ferramenta que precisa. Entre em contato conosco agora!

Quais são os tipos de Gestão de Patrimônio?

Se você pesquisar na internet os tipos de gestão de patrimônio disponíveis no mercado, você irá se deparar com diversos tipos de serviços que são oferecidos. 

Porém, as principais categorias de gestão patrimonial, além das estratégias de investimentos, são:

Bancos e consultores de investimento:

Hoje, é possível investir no mercado financeiro por meio de um banco, que tem profissionais disponíveis para apresentar os mais diferentes produtos, sanar as dúvidas e auxiliar nos mais básicos processos. 

Esse serviço não é uma consultoria exclusiva, mas é como se fosse um atendimento varejista, que encontramos em lojas. 

Se o potencial de investimento da empresa for maior, o banco tem cada vez mais interesse em receber os diretores da empresa e agora a empresa passa a ter um gerente de conta. Mas, mesmo assim, a exclusividade é quase inexistente. 

Existem também os consultores de investimento que, na maioria das vezes, mostram produtos com as melhores condições e com atendimento personalizado.

Wealth management e private banking:

Esse tipo de serviço também pode ser chamado de gestão de riqueza. Essa gestão não tem foco apenas na aplicação do dinheiro para fazê-lo render, mas sim na administração dos patrimônios como um todo. 

É um serviço feito por consultorias para clientes com um volume alto de patrimônios e que se preocupam com a preservação e o crescimento deles. Os bancos também podem fazer esse tipo de serviço, que nesse caso pode-se chamar o nicho de “private banking”.

Consultores empresariais:

Para os administradores que precisam gerir melhor o patrimônio da sua empresa, o mercado está recheado de empresas que fazem consultorias. 

Algumas delas são especializadas em um determinado setor do mercado, outras em empresas familiares ou em algum aspecto específico da gestão patrimonial. 

O conselho é ter seus objetivos estratégicos bem definidos e procurar uma consultoria com uma melhor reputação e que atenda os critérios estabelecidos pela sua empresa.

Family Office:

Esta é uma modalidade de assessoria completa para famílias que possuem uma renda elevada e patrimônio alto. Nesse serviço entram questões como: inventário, herança e educação financeira. 

Quais são as vantagens de utilizar a Gestão Patrimonial?

De uma forma mais especificada, é adequado dizer que a gestão de patrimônio, se realizada de maneira correta, é capaz de gerar benefícios bem importantes para as empresas. Isso tudo graças ao controle e ao levantamento de todos os bens de propriedade da empresa, direitos e obrigações. 

As principais vantagens em aderir uma solução de Gestão Patrimonial são:

– Produção de balanços mais assertivos, ajudando na tomada de decisões dos gestores;

– Maior adequação à legislação relacionada ao controle patrimonial;

– Evita os gastos desnecessários;

– Maior proteção contra extravios, roubos e desvios de recursos; 

Entre outras tantas vantagens e benefícios em utilizar uma solução de gestão de patrimônio, principalmente a gestão de patrimônio na nuvem

Tenha a solução de Controle Patrimonial da SISPRO

O SISPRO Gestão Patrimonial é um sistema em nuvem e é o mais completo do mercado. Permite a gestão de informações contábeis e fiscais e efetua o controle físico de todos os bens patrimoniais (ativos imobilizados).

A SISPRO possui ampla experiência no atendimento de todas as necessidades relacionadas a serviços e sistema de gestão patrimonial. O SISPRO Gestão Patrimonial é comercializado tanto como Módulo do sistema Sispro ERP Cloud quanto como um sistema independente.

Tenha total controle sobre os seus bens patrimoniais e garanta o cumprimento de todas as exigências Legais e Fiscais. Conheça a solução SISPRO Gestão Patrimonial. Agende agora mesmo uma apresentação com um de nossos especialistas em Gestão Patrimonial.

Solicite um contato comercial agora mesmo!