Quais as regras para o gerenciamento de contratos? - SISPRO
5343
post-template-default,single,single-post,postid-5343,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-6.9.0,vc_responsive,elementor-default,elementor-kit-23911
 
Blog

Quais as regras para o gerenciamento de contratos?

O que fazer com contratos de outsourcing que começam a pesar no orçamento do Departamento e extrapolam as previsões de valores?
aquele Assistente promissor da área de contratações não está conseguindo resolver assuntos relativos aos contratos do Departamento como era esperado!
Nosso fornecedor está praticando preços 15% acima do mercado, mas seu contrato de 03 anos só vencerá daqui a 09 meses?

Estas e outras questões relacionadas à gestão de contratos aparecem regularmente para os profissionais que lidam com contratos nas empresas. Isto mostra que as empresas precisam implementar um processo para comunicar efetivamente suas necessidades, selecionar o fornecedor correto, negociar um contrato bem sucedido e ter certeza de entrega de produtos e serviços de qualidade no tempo estipulado.

As sugestões indicadas neste artigo tiveram como referência as publicações Contract Management1 e Purchasing Magazine 2, particularmente sua Pesquisa Anual3 do ano de 2006 de empresas comerciais americanas. Uma dica interessante é que o leitor poderá fazer a subscrição desta última publicação, sem custo, pelo site www.purchasing.com.

Algumas práticas – chamadas de melhores práticas – surgem da atividade de benchmark que várias companhias de padrão mundial fazem interna e externamente, para descobrir práticas inovadoras e já testadas que podem oferecer melhores resultados.

Seguem abaixo algumas destas práticas envolvendo diretamente o gerenciamento de contratos empresariais:

1. Use cláusula contratual de avaliação de condições de preço no mercado ( benchmarking ): esta cláusula é utilizada em contratos de outsourcing para evitar mudanças de preços indesejáveis em contratos de longa duração, levando a diferença significativa entre o preço do contrato e preço de mercado.

2. Utilize contratos com curta duração: Com o objetivo de motivar o aumento da performance contratual baseada em competição mais freqüente, empresas como Honda, Toyota, e outras estão aumentando o uso de contratos de curta duração (6 meses a 01 ano) contra de longa duração (3 a 5 anos).

3. Compromisso com um Programa de Desenvolvimento Profissional para Gestão de Contratos : Como as transações de negócios estão se tornando mais customizadas e complexas, mais empresas estão reconhecendo que a gestão bem sucedida de contrato, incluindo negociação de contratos, requer colaboradores treinados, experientes e profissionais. Simplesmente contratar auxiliares não será suficiente.

É fundamental que as lideranças das corporações percebam o valor do gerenciamento de seus contratos como aspecto crítico de integração da gestão dos negócios para ajudar as empresas a realizar sua missão de forma eficiente e com gestão efetiva de seus custos.

Por Walter Freitas

Assine artigos sobre a gestão de contratos