Nuvem substitui tradicionais tokens - SISPRO
5176
post-template-default,single,single-post,postid-5176,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-6.9.0,vc_responsive,elementor-default,elementor-kit-23911
 
Blog

Nuvem substitui tradicionais tokens

Com um modelo de negócios baseado em cloud computing, as soluções de segurança digital que substituem o uso de tokens podem exigir um investimento inferior a 20% do valor de um sistema de token tradicional.

Atenta a essa lacuna no mercado brasileiro de segurança em transações online, a canadense Entrust fechou um acordo com a brasileira SenhaForte. O objetivo é oferecer no Brasil uma solução economicamente viável a empresas de quaisquer portes. Com a parceria, a Entrust tem a expectativa de atingir três mil usuários até o fim de 2014, e cerca de 15 mil em 2015.

Desenvolvedora de um sistema de proteção para acesso a dados e pagamentos que substitui os tokens eletrônicos por uma versão de software, que inclui acesso por celular, a Entrust  se uniu à SenhaForte, de Florianópolis, para a localização e comercialização de suas soluções no mercado nacional. O acordo prevê uma futura aplicação da solução em outros 38 países onde a Entrust atua.

O software SaaS da SenhaForte, que leva em conta as particularidades do mercado brasileiro, é disponibilizado na nuvem. O modelo de negócios prevê o pagamento, mensal, independentemente do total de transações. Com segmentação por número de usuários, o que favorece o acesso de grandes, médias ou pequenas empresas, a aplicação roda em Windows, Mac, Linux, iOS, Android, BlackBerry e Java.

 “Nossa maior inovação está em um modelo de negócios que permite cortes drásticos de custos para o cliente”, diz Yhul Gutierrez, um dos sócios da SenhaForte. De acordo com o executivo, a solução elimina o investimento pesado em equipamentos e em pessoal, como engenheiros de suporte, para o uso de tokens.

Gutierrez explica que, no modelo tradicional, uma pequena solução para 100 usuários, de uma empresa de médio porte, exige o gasto de cerca de R$ 100 mil. “Já o SenhaForte sai, para a mesma empresa, por R$ 1,5 mil mensais – o valor por usuário é de apenas R$ 15. Em 12 meses, o investimento é inferior a 20% do dispêndio feito em um sistema de token antigo”, completa.

Fonte: convergenciadigital.uol.com.br – 13/08/14