Rio Grande do Sul – Alterações na Manifestação do Destinatário da NF-e - SISPRO
4991
post-template-default,single,single-post,postid-4991,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-6.9.0,vc_responsive,elementor-default,elementor-kit-23911
 
Blog

Rio Grande do Sul – Alterações na Manifestação do Destinatário da NF-e

A manifestação do destinatário permite que o destinatário da NF-e confirme a sua participação na operação acobertada pela nota fiscal eletrônica emitida para o seu CNPJ e se manifeste sobre as informações prestadas neste documento fiscal. O destinatário da NF-e deve se manifestar registrando os seguintes eventos, conforme o caso, para a NF-e em questão: ciência da emissão, confirmação da operação, desconhecimento da operação e operação não realizada.

No Rio Grande do Sul a manifestação do destinatário é obrigatória desde 1º de julho de 2013 para aquelas notas fiscais eletrônicas cujo valor seja superior a R$ 100.000,00 (cem mil reais).

Com a publicação da Instrução Normativa RE no 82, no final deste mês de setembro, o Fisco gaúcho desobrigou o destinatário da NF-e de efetuar o registro do evento relativo a ciência da operação. A liberação retroage a 1º de setembro.

As empresas inscritas no CGC/TE devem se manifestar sobre as notas fiscais eletrônicas emitidas para o seu CNPJ dentro dos seguintes prazos, contados a partir da data de autorização de uso da NF-e:

Evento

Prazo, em dias, nas operações

Internas

Interestaduais

Confirmação da operação

Manifestação do destinatário confirmando que a operação descrita na NF-e ocorreu exatamente como expresso neste documento fiscal.

20

35

Operação não realizada

Manifestação do destinatário reconhecendo sua participação na operação descrita na NF-e, mas que esta operação não ocorreu ou não se efetivou da maneira expressa no documento fiscal.

20

35

Desconhecimento da operação

Manifestação do destinatário declarando que a operação descrita da NF-e não foi por ele solicitada.

10

15

 

O não cumprimento desta obrigação implica em considerar a NF-e como inidônea, fazendo provas apenas em favor do Fisco.

Marli Vitória Ruaro -27/09/13