EFD-PIS/Cofins, novo prazo beneficia empresas. - SISPRO
4581
post-template-default,single,single-post,postid-4581,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-6.9.0,vc_responsive,elementor-default,elementor-kit-23911
 
Blog

EFD-PIS/Cofins, novo prazo beneficia empresas.

EFD-PIS/Cofins, novo prazo beneficia empresas. No entanto, a complexidade das regras exige que os profissionais fiquem alertas e adiantem o serviço.

A Receita Federal do Brasil publicou no início de junho a Instrução Normativa nº 1.161, a qual postergou a data inicial de obrigatoriedade da EFD-PIS/Cofins para 7 de fevereiro de 2012.
Estão obrigadas em relação aos fatos geradores ocorridos a partir de 1º de abril de 2011, as pessoas jurídicas sujeitas a acompanhamento econômico-tributário diferenciado, no ano de 2010 e as sujeitas à tributação do Imposto sobre a Renda com base no Lucro Real em 2011.
As instituições financeiras estão obrigadas à EFD-PIS/Cofins em relação aos fatos geradores ocorridos a partir de 1º de janeiro de 2012, independentemente de estarem ou não sujeitas ao acompanhamento econômico e tributário diferenciado e especial.

A notícia agrada às empresas, que poderão ter mais fôlego para atender a estas exigências fiscais. De acordo com os consultores da Sispro – Serviços e Tecnologia para a Administração e Finanças, toda flexibilidade nos prazos é benéfica para as empresas e profissionais responsáveis pelas áreas fiscal e contábil das companhias. Entretanto, deixar para a última hora, a melhoria da gestão das informações que serão enviadas ao Fisco, pode acarretar problemas. Isto porque, em muitos casos, a organização das informações e adequação dos sistemas pode levar um tempo maior que o previsto.

Segundo Rose Marie Paiva, da Sispro, “com este adiamento, têm-se mais alguns meses para ajustar o processo de elaboração deste novo arquivo do SPED. O ritmo de implementação da EFD-PIS/Cofins nas empresas não deve diminuir, uma vez que as dúvidas são inúmeras, o processo é complexo e as origens de informações são múltiplas”, afirma Rose Marie.

Lourival Vieira, diretor de Marketing da Sispro, concorda com as observações de Rose Marie. “A Sispro possui trinta e nove anos de atuação no desenvolvimento de soluções tecnológicas para a gestão fiscal e contábil. Toda vez que o Fisco mudou uma regra, as dúvidas sempre foram grandes. Nos últimos anos temos percebido que as empresas estão mais organizadas, mas é comum nossa equipe de profissionais ser consultada para solucionar gargalos encontrados pelas companhias no meio do caminho. Achamos isso natural, pois a gestão de negócios é algo dinâmico. No entanto, o que preocupa é que muitas empresas nos procuram em cima da hora. Temos a infraestrutura de serviços para garantir os prazos, mas a complexidade da aplicação das novas regras poderá prejudicar o projeto”, comenta o executivo.

Fonte: Sispro Serviços e Tecnologia – 21/06/2011