EFD-PIS/Cofins – Impactos da prorrogação - SISPRO
4589
post-template-default,single,single-post,postid-4589,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-6.9.0,vc_responsive,elementor-default,elementor-kit-23911
 
Blog

EFD-PIS/Cofins – Impactos da prorrogação

EFD- PIS/Cofins – Quais os impactos que a prorrogação pode gerar para a RBF e para o projeto SPED como um todo? Prorrogar uma data confirmada faz com que a RFB perca a credibilidade?

Para esta pergunta, o Profº Vitor Stankevicius, que é especialista no assunto, professor universitário e contribui com a Sispro com informações sobre legislação tributária e contábil responde que é difícil a formulação para ambas as perguntas acima. Para alguns, a prorrogação do prazo, deve ser subentendida como um reconhecimento de que as normas e/ou dificuldades para a assimilação das regras foi compreendida pela Receita Federal.

Para outros, cujos esforços de planejamento e execução das regras já havia sido devidamente compreendida e incorporada aos procedimentos, tal decisão foi equivocada e até injusta, desmotivada para estes.

Nesta linha, para muitos contabilistas consultados, a prorrogação do prazo para a apresentação ou remessa dos arquivos proporciona certo descrédito à Receita Federal, que, de alguns anos para cá, vem evitando a dilatação de prazos – rigidamente mantidos – para a entrega ou cumprimento das obrigações acessórias exigidas.

Essa prorrogação se deu pela força dos profissionais de gestão fiscal nas redes sociais, que pressionaram a RBF para tomar a decisão ou foi por causa dos bugs do PVA que apresentavam bugs e impediam os contribuintes de transmitir o arquivo?

As redes sociais hoje promovem intensas trocas de informações, debates e entrosamento entre os profissionais envolvidos, tornando-se importante elo de ligação e fonte de informações, sem dúvida. Porém, não temos notícias de ter sido este o motivo específico que culminou na dilatação dos prazos para a entrega dos arquivos EFD-PIS/COFINS. Importante ressaltar que, muitas empresas, já tinham plenas condições para a transmissão do arquivo na data original primeira e que, portanto, tiveram êxito na configuração e formatos de seus arquivos, sem qualquer inconsistência.

Fonte: Sispro Serviços e Tecnologia