“Dois pilares distinguem uma empresa: atendimento e inovação. O resto é commodity”, diz Luiza Helena Trajano, presidente da Magazine Luiza, na 2 Febravar - SISPRO
5731
post-template-default,single,single-post,postid-5731,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-6.9.0,vc_responsive,elementor-default,elementor-kit-23911
 
Blog

“Dois pilares distinguem uma empresa: atendimento e inovação. O resto é commodity”, diz Luiza Helena Trajano, presidente da Magazine Luiza, na 2 Febravar

A grande atração desta segunda-feira (15/09) no Congresso Brasileiro do Varejo, que acontece junto a Febravar – a Feira Brasileira do Varejo, foi a presidente da Magazine Luiza, Luiza Helena Trajano. A empresária falou sobre Atendimento e Inovação o que, segundo ela, são os dois pilares que diferenciam uma empresa e um profissional de outro. “O resto é commodity. Preço, produto, infraestrutura, tudo é commodity”, disse logo no início da conferência.

Luiza Helena Trajano está a frente da Magazine Luiza desde 1991, ano em que a loja iniciou um processo de evolução, amadurecimento dos negócios e consolidação. Há 18 anos, a loja está entre as melhores empresas para trabalhar e registra um crescimento anual de cerca de 28%. Em 2013, a companhia alcançou os R$ 10 bilhões de faturamento. É neste cenário que Luiza Helena revelou estar otimista com os resultados deste ano. “Os dados oficiais apontam que os negócios estão em crise, mas é diante disso que temos que apostar, fazer diferente, reinventar”, disse.

Segundo a empresária, o varejo mudou e a lógica do poder também. “Antes o mundo dos negócios era de quem tinha dinheiro. Hoje não. Agora quem tem conhecimento tem poder e, acima de tudo, quem tem a capacidade de fazer acontecer a partir do que sabe”, afirmou. Nesse cenário, as pessoas ganham lugar de destaque e é no relacionamento que o negócio se diferencia. “A sorte só aparece para quem está em movimento e mais do que nunca o varejo tem que se recriar”, disse.

Nessa linha, a empreendedora traçou o perfil da empresa contemporânea. Pessoas em primeiro lugar, equipe comprometida, ousadia, busca constante pela inovação, velocidade nas decisões e transparência nas relações, foram algumas das características apontadas pela empreendedora. Para crescer é fundamental contar com uma equipe alinhada, com o coração e a cabeça. Afinal, são eles que estão no dia a dia com o cliente. Sem um time comprometido não se vai para a frente”, comentou.

Além de atendimento, inovação foi o outro foco da palestra, característica que segundo Luiza Helena, vai além do âmbito tecnológico. “Significa a criação de uma experiência memorável dentro da loja”, explicou. Buscar ações diferentes, investir em tecnologia, adequar o passado ao presente e personalizar o atendimento aos clientes. Isso, para a empresária, é inovação. Para exemplificar, Luiza Helena contou o case da “Lu”, a vendedora virtual da Maganize Luiza que conversa pessoalmente com os clientes do e-commerce; o Magazine Você, uma loja virtual personalizada em que qualquer pessoa pode tornar-se representante e ter ganhos de até 8%, e o Dia de Ouro, evento realizado desde 2004 voltado aos melhores clientes com o objetivo de reconhecê-los e fidelizá-los – consumidores que representam 5% da base da Magazine Luiza e 20% do faturamento da empresa.

Diante do momento eleitoral que o Brasil vive Luiza Helena defendeu a participação ativa do empresariado brasileiro e, logo, de todos os presentes na Febravar, na construção do País. “A reforma política só acontecerá com a redução dos tributos e isso depende da participação de quem tem interesse. O dia em que nós assumirmos a reforma, acontecerá a revisão tributária e trabalhista que o País precisa. O Brasil não é dos políticos, é nosso”, garantiu. A empresária defendeu a simplificação do Simples Nacional e uma menor burocratização e tributação para as pequenas empresas, pois, como disse, “são as responsáveis por gerar emprego”.

Fonte: www.febravar.com.br – 16/09/14