Gestão de pessoas: 5 dicas para fortalecer a sua neste momento
23157
post-template-default,single,single-post,postid-23157,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-6.9.0,vc_responsive,elementor-default,elementor-kit-23911
 
Blog

5 dicas para sua gestão de pessoas se fortalecer neste momento

como otimizar a gestão de pessoas na crise

Se a sua gestão de pessoas não foi afetada pela crise, considere-se com sorte e realize uma nova avaliação dos processos. Isso porque é improvável que suas demandas não tenham sido transformadas ou a produtividade impactada nesse cenário contrário a todas as boas expectativas que se tinha para 2020.

Enfim, a pandemia chegou e a crise se instalou, mas o que mais pode preocupar uma organização agora é o pós-Coronavírus. Pensando nisso a SISPRO irá abordar hoje 5 formas de driblar as adversidades para que seu RH saia fortalecido desse momento.

Portanto, sugerimos que acompanhe, pois você pode tirar insights significativos do conteúdo a seguir. Boa leitura e vamos lá!

Gestão de pessoas na crise: 5 dicas para fortalecer os recursos humanos da sua empresa

1. Estimule a humanização da gestão de pessoas

Tenha em mente que as pessoas não são recursos e devem ser nutridas a partir da humanização da gestão de pessoas. Além de melhorar o engajamento nas tarefas diárias, estimula a motivação que é um dos mais importantes elementos para transpor a crise.

Essa necessidade se amplia conforme a gestão flexibiliza o Home Office como meio principal de trabalho. Então, é importante implementar canais eficientes de comunicação, tanto entre os gestores do RH quanto entre líderes e demais profissionais.

Tenha consigo que já existem problemas externos suficientes para minar a integridade do negócio. Sendo assim, é hora de estruturar uma cultura organizacional focada nos processos internos, delimitando precisamente o papel e valor de cada pessoa dentro do escopo empresarial.

2. Esse é o momento de qualificar seus gestores de RH

A qualificação aqui não deriva apenas da necessidade de contar com profissionais capacitados. Mas também da urgência de compor um time que compreenda as mudanças rápidas dos últimos meses.

O objetivo é munir gestores que assimilam a transformação e implementem ações sólidas. Por exemplo, o trabalho remoto é uma “mão na roda” e todos enxergaram essa qualidade somente agora.

Porém, ele exige adequação a uma nova realidade, na qual necessidades como a mobilidade para gerenciar a produtividade, distanciamento entre os envolvidos e controle operacional precisam estar em sincronia.

Portanto, capacite seus profissionais para que consigam promover um ambiente voltado à alta performance, pois você vai precisar disso para fortalecer sua gestão.

Leia também: Você sabe a diferença entre DP e RH?

3. Tenha a colaboração como carro-chefe das ações

A colaboração é algo inerente ao sucesso empresarial e não é de agora. Entretanto, o desafio é vencer a distância entre os profissionais, a fim de que a colaboração seja preservada.

Aqui já identificamos a importância da tecnologia, visto que as ferramentas que oferecem acessibilidade e mobilidade em tempo real, eliminam a sensação de isolamento dos processos do negócio.

A integração e automatização nesse momento são dois pilares que regem a gestão de pessoas em tempo de crise.

Por exemplo, até parece que a SISPRO antecipou o universo do home office, pois já há algum tempo tem disponibilizado suas principais ferramentas e soluções em tecnologia web.

Sendo assim, podemos utilizar nosso próprio exemplo, no qual mesmo com a pandemia à porta mantivemos o funcionamento operacional. Mantivemos cada processo dos clientes e o melhor, atingimos alta escalabilidade que se tornou o diferencial em tempos difíceis.

E a peça-chave disso tudo foi a colaboração de todos em unir forças, estruturar o capital humano e buscar inovação nas estratégias, fica a dica!

4. Reconheça as principais oportunidades para transformar processos

É complicado identificar oportunidades na crise, mas essas ocasiões favorecem boas ideias. Faça uma análise concisa dos processos atuais, das necessidades, da margem para atuação da equipe da gestão de pessoas.

Procure de toda forma reconhecer uma brecha que, por menor que seja, possa representar uma possibilidade de inovar. Conceda a margem para que mais colaboradores opinem no direcionamento do RH, mostrando seu ponto de vista.

Por fim, reúna essas informações e trabalhe com consistência em estratégias que fortaleçam o posicionamento do negócio no mercado.

5.Traga a tecnologia a bordo da execução dos processos

Pode até soar repetitivo da nossa parte, mas sem tecnologia a organização reduz muito as chances de passar por esse momento ilesa. Quando falamos na gestão de pessoas então, não há como desprover os profissionais de recursos, pois sem isso estão de mãos atadas.

Já imaginou ter de fechar o ponto de diversos colaboradores sem conhecer sua jornada no trabalho remoto? Ou melhor, como mensurar a produtividade e garantir que todos cumpram seu papel sem a análise de métricas específicas?

As estratégias ficam sensibilizadas pela falta de tecnologia e inibem a tomada de decisão que une o planejamento à execução.

Desse modo, a última dica é que sua empresa analise com calma quais tecnologias suprem as demandas diárias. Essa análise prévia evita maus investimentos e permite encontrar aquilo que trará resultados.

Caso precise de ajuda com essa última etapa, saiba que a SISPRO pode te ajudar. Te esperamos e até o próximo conteúdo!