Gestão de suprimentos: como reduzir custos com um sistema ERP
21239
post-template-default,single,single-post,postid-21239,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-5.7,vc_responsive
 
Blog

Gestão de suprimentos: descubra como reduzir custos com um sistema ERP

como reduzir custos na gestão de suprimentos

A gestão de suprimentos é uma das etapas mais importantes para as empresas, mas também uma das que costuma dar mais dor de cabeça. Afinal, não adianta tentar fazer uma gestão baseada em “achismos”, e mesmo o mais experiente dos gestores têm dificuldade em manter o estoque em dia.

Acontece que ainda que não existam segredos absolutos para fazer uma boa gestão de suprimentos, uma coisa é fato: a tecnologia é a melhor aliada nesse processo. O software de gestão ERP automatiza todo o acompanhamento de estoque e dá dados cruciais para o gestor fazer um bom trabalho. 

Quer descobrir como um sistema de gestão ERP pode ajudar seu negócio a reduzir custos e aumentar a lucratividade? Continue lendo esse artigo e confira as vantagens mais importantes de optar pela tecnologia para auxiliar no controle de estoque! 

1. Decisão de compras baseada em análise de dados 

A gestão de suprimentos depende tanto de um bom controle do estoque, quanto também de um processo de compras eficiente. Isso significa aliar os dois processos de forma eficiente e buscar maneiras de melhorar o processo de compras, tornando ele cada vez mais certeiro. 

Uma das maneiras de alcançar essa eficiência no processo de compras é, justamente, começar a se basear em dados sobre o negócio. Isso significa ter acesso a todas as informações importantes sobre o estoque e vendas do negócio, identificando quais produtos mais são vendidos, quando eles são vendidos, e quais aqueles que simplesmente demoram muito para sair de estoque. 

Dessa forma, você elenca de forma precisa exatamente os produtos que precisam ser adquiridos, levando em consideração aqueles que mais são vendidos. Isso é importante, principalmente, para começar a oferecer para seus clientes produtos que são de fato de seu interesse, aumentando a lucratividade. 

2. Integração entre compras e controle de estoque

No tópico anterior, já falamos um pouco sobre a importância de integrar os dados de estoque e de compras. Ainda que sejam processos diferentes, um sistema de gestão ERP permite integrar os dados desses dois processos de forma eficiente, fornecendo informações seguras e exatas. 

Isso permite um controle maior e facilitado de toda a gestão de suprimentos oferecendo o controle, por exemplo, do estoque mínimo e máximo de um produto, etapa fundamental para o processo de compra. Além disso, o sistema de integração permite que o gestor aplique a melhor metodologia de compra para o negócio, usando dados e informações seguras. 

3. Compras feitas na hora certa 

Outro ponto importante, que alguns se esquecem na hora de fazer uma boa gestão de suprimentos, é quanto ao momento em que a compra deve ser realizada. A verdade é que fazer a compra de suprimentos e reposição de estoque na hora certa é tão importante quanto escolher bem os produtos que fazem parte do estoque e tantos outros procedimentos. 

Perceber que um produto do estoque acabou antes do gestor ter feito a compra de reposição é um dos maiores problemas. Afinal, enquanto a reposição não chega, o produto fica completamente indisponível para o cliente, o que pode, inclusive, gerar perda de lucratividade para a empresa. 

Nesses casos, o melhor é fazer a compra de suprimento usando metodologias que identificam o estoque mínimo de um produto, por exemplo. Assim que a quantidade de produto chega em uma determinada meta, o gestor identifica isso e realiza a compra de reposição, exatamente na hora certa. 

Isso fica ainda mais fácil com os sistemas de gestão ERP, que dão acesso à dados detalhados sobre a compra de todos os produtos do estoque. Assim, você sabe exatamente o tempo médio de venda do produto, quantidade utilizada em cada período, e até mesmo o prazo de entrega e principais fornecedores desse produto. Tudo armazenado e de fácil acesso para o gestor.

4. Compras na quantidade ideal

Outro grande ponto dos sistemas ERP, que ajudam muito na gestão de suprimentos, é quanto à quantidade da compra de produtos que vão fazer parte do estoque. Muitas empresas perdem dinheiro todos os meses simplesmente porque compram uma quantidade maior de um produto do que o necessário, o que pode levar à perda de estoque por diversos fatores. 

O ideal é que o gestor faça a compra de produtos usando dados concretos, identificando exatamente a quantidade necessária para o mês. 

5. Evita a perda de informação 

A perda de informação é um problema grave na gestão de suprimentos, principalmente quando pensamos naquela gestão feita através de planilhas desatualizadas. Se o gestor e pessoa de compras ficar um período longe da empresa, seja por qual for o motivo, por exemplo, como o substituto saberá exatamente o que precisa para fazer a gestão de compra e de estoque? 

Essa perda de informação é completamente resolvida com um sistema de gestão ERP, já que ele integra todos os setores da empresa e gera dados que facilmente podem ser acessados pelos funcionários responsáveis. Além disso, isso evita erro humano no preenchimento de planilhas e dados muito mais exatos. 

E então, o que acha dessas dicas de como os sistemas ERP podem ajudar a gestão de suprimentos do seu negócio? Se você gostou, aproveite para conhecer um pouco mais do Sistema da Sispro e descobrir exatamente como a gente pode ajudar você a reduzir custos e lucrar ainda mais!