5 Motivos para ter o sistema de gestão na nuvem | SISPRO
12458
post-template-default,single,single-post,postid-12458,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-5.7,vc_responsive
 
Blog

5 Motivos para ter o sistema de gestão na nuvem

ERP na nuvem

Uma das maiores diferenças entre o sistema de gestão (ERP)  local e o sistema de gestão na nuvem ou ERP na nuvem é a forma de implementação. O sistema de gestão na nuvem é “instalado na nuvem” e acessado através da internet. Ou seja, o sistema é instalado em servidores que podem estar em qualquer local: aqui no Brasil ou em outro país. Pode ser um ou mais servidores. Podem existir cópias do sistema de gestão em diferentes servidores. Para o usuário o sistema de gestão na nuvem é um endereço de acesso na web e não importa como está, nem onde é a instalação física.

Já o sistema de gestão local é instalado em servidores da empresa e muitos têm instalação nas estações de trabalho dos colaboradores. O acesso ao sistema é realizado a partir dos equipamentos onde o sistema está instalado.

 

 Por que adotar o sistema de gestão na nuvem se o sistema de gestão local pode oferecer as mesmas funcionalidades?

 

Acesso fora da empresa:

O sistema de gestão na nuvem não está restrito a lugares físicos. Os funcionários e gestores podem trabalhar no sistema de gestão mesmo fora do local da empresa. Colaboradores que viajam que frequência ficam conectados diretamente com a empresa através do acesso ao sistema de gestão pela internet. As requisições de autorização no sistema de gestão podem ser realizadas sem que o gestor se desloque até a empresa, o registro de negócios realizados com clientes é imediato.

 

Atualizações:

As atualizações de novas versões do sistema de gestão são mais rápidas, pois é necessário instalar apenas nos servidores da nuvem. Além disso a instalação pode ser realizada em horário que não impacte na operação da empresa. Não é necessário instalar equipamentos locais e impactar na produtividade de funcionários da empresa. Desta forma, versões de correção ou customização do sistema de gestão podem ser instaladas rapidamente, em curto espaço de tempo, atendendo a demanda do cliente.

 

Agilidade:

Os sistemas de gestão na nuvem são rápidos de implementar pois a infraestrutura já está disponível, bem como já estão implementadas as rotinas de cópias de segurança, com certificação dos backups. Em caso de ocorrência de problemas com os servidores, os planos de contingência redirecionam os acessos para outro equipamento tão rapidamente que os usuários muitas vezes nem detectam a ocorrência do problema. Já nos sistemas de gestão locais considerável tempo é utilizado para preparar ou adquirir os equipamentos onde será realizada a instalação, bem como ativar processos críticos como cópia de segurança, volume e velocidade de acesso a internet e planos de contingência na falha de servidor ou energia.

 

Acesso total:

Todos os dados estão acessíveis na internet a qualquer momento: 24 horas por dia, 7 dias por semana. Isto significa que os gestores têm a empresa na palma da mão quando conectados a internet: no seu smartphone, smartwatch, tablet, notebook. Os gestores podem acessar as informações durante almoços de negócios ou em reuniões com clientes e fornecedores, ou seja, a qualquer hora pode encaminhar junto a empresa considerações e novas ideias de negócios.

 

Custo:

O custo de um sistema de gestão nas nuvens é menor pois a empresa paga apenas pelo volume de processamento e armazenamento que necessita. A medida em que necessitar aumentar sua operação, pode ir contratando upgrades, assim não há necessidade de investimento em recursos que só serão utilizados no futuro, como servidores mais caros com mais recursos que serão utilizados nos próximos anos.

 Temos muito mais dicas para aumentar a produtividade e resultados das empresas em nosso eBook “Como o ERP Melhora os Resultados da sua Empresa?“. Baixe gratuitamente aqui.