Gestão de estoque: Como essa ferramenta pode evitar perdas no varejo?
14745
post-template-default,single,single-post,postid-14745,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-5.7,vc_responsive
 
Blog

Como usar a gestão de estoque para evitar perdas no varejo

O segredo do sucesso de qualquer empresa é a gestão, e no caso do estoque não é diferente. A gestão de estoque é essencial para uma empresa que quer ter total conhecimento e fazer bom uso de seus ativos, de seus recursos e de seus produtos.

No caso do varejo, a matéria-prima são os produtos que são disponibilizados aos consumidores. Sem um estoque bem gerenciado, é muito comum perder o controle do que é vendido, do que precisa ser reposto e do que vai faltar para o cliente na loja. Isso é o que causa a chamada ruptura de estoque.

Uma boa parcela dos clientes, inclusive, vai trocar uma loja por outra no caso de não encontrar o produto desejado. Cerca de 30% deles optam por fazer isso, segundo a Sociedade Brasileira do Varejo e Consumo.

É quase um terço dos consumidores. É muita gente para ser deixada para trás, ou pior, para fortalecer os concorrentes.

Por isso, conhecer e praticar a gestão de estoque é a escolha certa para evitar perder clientes e oportunidades no varejo.

Entre as principais iniciativas para afastar esses problemas do negócio estão:

  • Controle do estoque;
  • Acompanhamento do volume de compras;
  • Controle de recebimento de mercadorias;
  • Realização de inventário de estoque;
  • Estabelecimento de indicadores;
  • Expor primeiro os produtos que vencem primeiro (para produtos perecíveis).

Acredite: principalmente o último item pode ser um dreno de dinheiro e recursos de um negócio. Além de ser um produto que não pode ser mais vendido e mancha a imagem do estabelecimento, ainda pode acarretar multas de 400 mil a 6 milhões de reais, caso a fiscalização de agentes públicos constate a venda de produtos vencidos.

Vantagens da gestão de estoque bem feita

gestão de estoque

Estoque é um dos componentes mais onerosos ao patrimônio de uma empresa. Ao realizar a gestão de estoque de maneiras adequadas, o empreendedor já começa a notar as vantagens e benefícios para o negócio.

Uma das principais delas é ter um controle maior das compras, já que se tem dados em mãos como “produto x vende 100 unidades por mês, por que comprar 1.000 unidades dele para repor”?

Isso, por si só, já gera enorme economia de recursos. Já que revenda e compra podem representar até 74% da despesa de um varejista. Para quem está no ramo, não é difícil de lembrar de compras completamente equivocadas que acabaram resultando em encalhe e redução máxima da margem para tirar esses produtos do estoque.

Um bom nível de controle e gestão será capaz de oferecer números constantes e produzir insights para o empresário. Informações que o farão melhorar o sortimento, margens, preço e até mesmo o relacionamento com seus clientes.

Porém, como você se imagina fazendo isso em seu negócio? Por planilhas eletrônicas? Por tabelas impressas? Pois é, para manter o nível de atualização e precisão necessários para uma boa gestão de estoque é imprescindível contar com um sistema de estoque integrado.

Sim, a solução é encontrar um software capaz de auxiliar na gestão e que seja integrado ao ERP da empresa, para que, assim que um produto sai do estoque e passa pelo checkout, seja imediatamente marcado como indisponível no inventário, entre outras operações.

Essa é uma das quatro dicas que temos nesse texto para manter o estoque da loja em dia. Conheça as outras três clicando aqui.