Jornada de trabalho 12×36 e hospitais: saiba evitar ações trabalhistas
21269
post-template-default,single,single-post,postid-21269,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-5.7,vc_responsive
 
Blog

Jornada de trabalho 12×36 e hospitais: entenda como evitar ações trabalhistas

hospitais e jornada de trabalho 12x36

Uma coisa é fato: fazer a gestão da jornada de trabalho 12×36 da equipe de um hospital exige muito cuidado. Diferente de outros setores, o hospitalar possui suas próprias particularidades, e a gestão de RH precisa acompanhá-las de perto, principalmente para evitar processos trabalhistas.

Diferente de um mercado ou de uma loja, o hospital é um lugar que simplesmente não pode fechar. E isso exige uma gestão de equipe eficiente, que garanta que nunca falte profissionais de cada área dentro do hospital.

Ao mesmo tempo, essa gestão precisa levar em consideração detalhes relativos ao descanso de cada funcionário, algo que é determinado pela legislação trabalhistas. Fazer essa gestão sem erros é mais difícil do que parece, principalmente em equipes grandes.

Quer descobrir o que é a jornada 12×36 e como evitar processos trabalhistas fazendo uma gestão de equipe eficiente? Continue lendo esse artigo e confira!

O que é a jornada de trabalho 12×36? 

A escala de trabalho 12×36 é uma das mais utilizadas por hospitais, principalmente porque possibilita que membros da equipe trabalhem em esquema de plantão. Ela também é conhecida como uma jornada de trabalho em que se trabalha um dia (por 12h consecutivas) e folga em outro.

Apesar de já ser amplamente utilizada, ela só foi de fato regulamentada após a Reforma Trabalhista. Além disso, existem inúmeros cuidados que devem ser tomados, principalmente para garantir que o funcionário está tendo o período de folga necessário – e exigido por lei.

É preciso fazer uma gestão de jornada de trabalho eficiente para evitar, por exemplo, que funcionários percam suas folgas em feriados e dias de domingo. De acordo com a legislação, cada funcionário deve ter o direito de ter ao menos um domingo de folga a cada 3 semanas, e isso inclui os profissionais que trabalham em escala de 12×36.

Por que você deve controlar bem a jornada de trabalho em hospitais? 

Ainda que fazer a gestão do RH hospitalar seja um desafio, a verdade é que não pode haver nenhum descuido. Errar os cálculos na hora de montar a escala de trabalho dos funcionários pode render processos trabalhistas, principalmente se não há a atenção devida para as folgas.

Seguir as normas não só da CLT, mas também os acordos feitos com o sindicato da categoria é fundamental. Tudo deve ser seguido à risca, e as folgas semanais, assim como as horas extras contabilizadas em feriados, precisam ser mantidas. 

Como evitar ações trabalhistas? 

Fazer uma gestão de RH eficiente é fundamental para evitar ações trabalhistas dentro do hospital. E mais: esse é um passo importante para garantir que nunca falte profissionais de plantão em cada área do hospital.

Para isso, é fundamental investir na automação de processos de RH e começar a ter um controle mais apurado das escalas de trabalho. Substituir os processos manuais de acompanhamento dessas jornadas é importante para evitar erros e melhorar a eficiência da gestão.

Uma maneira de conquistar isso é investir em softwares de gestão de RH, que automatizam o acompanhamento de jornada de trabalho e oferecem dados em tempo real para o gestor. Além disso, esses sistemas permitem que você acompanhe de perto a frequência de cada funcionário, garantindo um controle maior de hora extra, folgas e jornada de trabalho.

E então, o que achou dessas dicas para melhorar a gestão da jornada de trabalho 12×36? Se você gostou das dicas, aproveite para nos seguir através das redes sociais e ter acesso a muito mais informação sobre gestão de RH hospitalar.

Tags: