Sistema tributário brasileiro: veja a importância do ERP na gestão
21195
post-template-default,single,single-post,postid-21195,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-5.7,vc_responsive
 
Blog

Sistema tributário brasileiro: veja a importância do ERP na gestão da empresa

como o erp ajuda no sistema tributário brasileiro

Dentre as dificuldades que empresas, não importa o porte, passam, certamente uma das maiores é fazer uma gestão fiscal eficiente. Afinal, lidar com o sistema tributário brasileiro não é nada fácil e envolve uma série de regras rigorosas. 

É comum que muitos empresários se desesperem só de pensar em lidar com todas essas questões. Apesar de complicada, uma boa gestão fiscal é quesito obrigatório para empresas que desejam crescer e aumentar a lucratividade. 

Uma maneira de lidar com o sistema tributário de forma eficiente é investindo em um bom sistema de gestão ERP. Quer descobrir como sua empresa pode parar de perder tempo com a gestão fiscal e tornar esse processo fácil? Continue lendo e entenda tudo o que o sistema ERP pode fazer pelo seu negócio!

Como funciona o sistema tributário brasileiro? 

Quem acha que consegue lidar sozinho com todos os trâmites e regras do sistema tributário brasileiro, logo desiste da ideia. A gestão fiscal é extremamente complexa, exige atenção aos detalhes e ainda mais cuidado ao lidar com a legislação brasileira. 

O mais complicado é que não há uma padronização nacional das leis e regras que devem guiar a gestão fiscal, e elas podem variar de acordo com o estado em que a empresa atua. Se a mesma possui sede em mais de um estado, então, o processo se torna ainda mais complexo! 

Fora isso, as leis e regras mudam o tempo inteiro, e isso pode dificultar o trabalho da empresa. O ideal é que a empresa conte com ferramentas eficientes para auxiliar na gestão fiscal, como o próprio sistema ERP. Confira no próximo tópico.

Como o sistema ERP pode ajudar na gestão fiscal da empresa? 

Que o sistema ERP é fundamental para a integração e aumento da eficiência dos setores da empresa, provavelmente você já sabe. A função de sistemas do tipo é, justamente, simplificar a gestão de toda a empresa integrando informações e automatizando processos. 

Porém, o que alguns empreendedores não sabem é que um bom sistema ERP também pode ser o remédio definitivo para os problemas com gestão fiscal da empresa. Softwares do tipo possuem ferramentas imprescindíveis, que automatizam muitos dos processos da gestão fiscal.

Informações integradas 

Com um sistema ERP, a empresa consegue integrar informações de todos os setores do negócio, inclusive o setor de vendas e o fiscal. Isso significa que este último tem acesso em tempo real de todo o fluxo de caixa da empresa, o que facilita o envio de informações para o fisco.

Emissão automática de relatórios 

Erros pequenos na gestão financeira e nas informações enviadas para o fisco já podem render multas e um bom prejuízo para a empresa, além de toda dor de cabeça para regularizar a situação. E o pior: sua empresa nunca ter passado por isso não significa que está livre das multas, já que a Receita Federal tem um prazo de até 5 anos para aplicar as punições referentes à erros nas declarações. 

Esse problema pode ser evitado através dos sistemas ERP, que fazem uma auditoria completa em todas as informações fiscais da empresa, evitando erros.

Sistema atualizado

Além disso, um bom sistema ERP é atualizado rotineiramente com as novas regras e leis do sistema tributário brasileiro. Isso significa que sua equipe não precisa mais gastar tempo nessa tarefa, e pode se preocupar com coisas mais importantes e que geram resultados reais na lucratividade da empresa

E então, o que achou do papel importante do sistema ERP para ajudar na gestão fiscal da empresa? Se você gostou das dicas, aproveite para nos seguir através das redes sociais e ter acesso a muito mais informações sobre gestão e lucratividade para empresas!