Área de recursos humanos é estratégica para as empresas - SISPRO
4176
post-template-default,single,single-post,postid-4176,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-6.9.0,vc_responsive,elementor-default,elementor-kit-23911
 
Blog

Área de recursos humanos é estratégica para as empresas

Bons negócios dependem de profissionais qualificados e estimulados.
Conheça a formação de tecnólogo para o setor.

Por: Simone Harnik

Trabalhar com pessoas e gostar do ambiente das empresas é pré-requisito para quem pretende ingressar no setor de recursos humanos das corporações. A área, segundo os especialistas, precisa de mão-de-obra qualificada e tende a ser promissora, pois se tornou estratégica: bons negócios dependem de pessoal qualificado e estimulado.

Tanto egressos do ensino médio quanto profissionais já inseridos no mercado de trabalho têm buscado a formação no curso de tecnologia de gestão em recursos humanos. Saiba mais sobre a graduação no Guia de Carreiras do G1 desta terça-feira (2).

“O principal objetivo do curso tecnológico é o ingresso rápido no mercado de trabalho”, afirma Anna Cristina Pascual Ramos, coordenadora dos cursos superiores seqüenciais e da graduação tecnológica da Universidade de Santo Amaro (Unisa), em São Paulo.

De fato, a graduação é mais curta do que um bacharelado: segundo as regras do Ministério da Educação (MEC), um curso de tecnologia em recursos humanos deve ter carga horária mínima de 1.600 horas, o que equivale a dois anos de duração. Já os cursos tradicionais, como administração ou psicologia, levam quatro e cinco anos, para serem completados.

“No curso de tecnologia, o estudante deixa de ter psicologia, antropologia e sociologia, para ter disciplinas que tratam das rotinas e práticas do trabalho. A formação é interessante para as empresas”, diz Cristina. “Temos um retorno do mercado mostrando que os cursos de tecnólogos têm trazido um resultado muito bom”, concorda a vice-presidente de treinamento da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH), Cirlene Werneck.

Na graduação, os estudantes aprendem teoria da administração, introdução ao direito, cálculos trabalhistas, como criar carreiras e administrar cargos e salários. Além disso, também é ensinado o uso de softwares que fazem parte do dia-a-dia da profissão. Ao todo, existem no país mais de 300 cursos, que podem ser consultados no site www.educacaosuperior.inep.gov.br.

FONTE: G1 – globo.com