Novo aplicativo auxilia a calcular importações - SISPRO
4169
post-template-default,single,single-post,postid-4169,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-6.9.0,vc_responsive,elementor-default,elementor-kit-23911
 
Blog

Novo aplicativo auxilia a calcular importações

O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado de São Paulo (Sebrae-SP) lança a ferramenta “Simulador de Importação”. Desenvolvido por especialistas de Comércio Exterior do Sebrae-SP, o aplicativo, compatível com as plataformas iOS, Android, WEB, auxiliará os empreendedores na hora de calcular a estimativa de lucro e o custo da compra e impostos em importações.

Com o CNPJ, o Simulador de Importação pode ser baixado gratuitamente no site da instituição por meio do endereço http://sebr.ae/sp/simulaimporta. Também sem custo, para a pessoa física a ferramenta está disponível nas lojas de aplicativos Google Play Store e Apple App Store nesse endereço.
O simulador possibilita o empreendedor realizar e salvar diversas simulações para, posteriormente, compará-las e decidir quais são as melhores condições de compra. Todos os resultados poderão ser exportados para e-mail, CSV (formato de dados do Excel), PDF (Adobe Reader) e JPG (formato de imagem).
Para o diretor técnico do Sebrae-SP, Ivan Hussni, o “Simulador de Importação” facilitará o dia a dia de quem já está acostumado a realizar compras no exterior e também ajudará quem está começando no ramo. “Nossa nova ferramenta oferece, ainda, um glossário completo com as principais orientações para quem deseja ampliar os negócios no setor de importação”.
Os empresários interessados em entrar nesse mercado, complementa o superintende do Sebrae-SP, devem primeiramente coletar informações sobre os trâmites de compra e venda de mercadorias em outros países. “O primeiro passo é fazer um plano de internacionalização. É importante que o empresário entenda como funciona o mercado externo, quais são as obrigações, normas, processo de liberação de mercadoria e formas de pagamento, por exemplo”.
Além das informações sobre o mercado externo, Ivan Hussni lembra que, em alguns casos, é necessário se credenciar no Radar: “é indispensável quando o empresário pretende comprar ou vender um produto de grande porte ou de valor superior a US$3 mil”. O Sistema de Rastreamento das Operações dos Intervenientes no Comércio Exterior é a porta de entrada para as empresas registrarem suas operações de comércio exterior, sejam importações ou exportações.
De acordo com o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, no ano de 2012 o Estado de São Paulo contabilizava 21.405 empresas importadoras. Desse total, 79% movimentaram até US$ 1 milhão.
06/05/13 – Fonte: SEBRAE-SP