Transparência dos Impostos – Manual de integração De Olho no Imposto | SISPRO
5684
post-template-default,single,single-post,postid-5684,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-5.7,vc_responsive
 
Blog

Transparência dos Impostos – Manual de integração De Olho no Imposto

 

O IBPT – Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário, disponibilizou ontem (dia 15 de maio) o Manual de integração De Olho no Imposto versão 0.0.5 e  Arquivo IBPTax versão 0.0.1
 
A partir de 10/06/2013 as empresas estarão obrigadas a informar a carga tributária aproximada, de acordo com a Lei 12.741/2012.
 
Todas as empresas que vendem produtos ou serviços ao consumidor estão obrigados a informar em cupons e notas fiscais o valor aproximado de tributos que está embutido no preço final, levando-se em conta a cadeia produtiva.
 
Para tanto, as empresas vendedoras devem fazer o cálculo conforme descrito na lei, ou, alternativamente, podem utilizar a as alíquotas tributárias disponibilizadas por entidade especializada em análises de dados econômicos (art. 2º da lei). 
 
O movimento De Olho no Imposto tornou possível que as informações prestadas pelas empresas ao consumidor ocorram de forma muito simples e com reduzido – em alguns casos até nulo – impacto operacional e financeiro, através da disponibilização de um arquivo gerado pelo IBPT – Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário denominado IBPTax, que contém as alíquotas tributárias por produtos e serviços. Este arquivo pode ser integrado a qualquer sistema, tornando assim o processo automatizado.
 
O Arquivo IBPTax versão 0.0.1 contém a alíquota para todos os produtos, mas, ainda não contém as alíquotas para os serviços, que serão disponibilizadas em breve.
 
Sobre o IBPT – Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário
Além de ser especializado na análise de dados econômicos é também a principal entidade no Brasil especializada em tributos, tendo no currículo projetos como o Impostômetro, Gastômetro, Empresômetro, Estudos Setoriais, Balancos.com e muitos outros, que podem ser conhecidos em seu site. 
 
Por: Marli Vitória Ruaro, com informações do IBPT
 
16/05/13