SPED exige gestão compartilhada e pesquisa de software | SISPRO
5632
post-template-default,single,single-post,postid-5632,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-5.7,vc_responsive
 
Blog

SPED exige gestão compartilhada e pesquisa de software

SPED

Eficiência dos sistemas depende da escolha de ferramentas adequadas e suporte profissional. Controles internos para garantir a utilização da contabilidade como instrumento de gestão, segundo a Sispro Serviços e Tecnologia, também são medidas importantes.

As obrigações acessórias que vêm sendo impostas às empresas para que elas atendam ao Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) já estão provocando mudanças significativas nas rotinas contábeis e fiscais das organizações. E é para essa nova realidade que José Maria Chapina Alcazar, presidente do SESCON-SP (Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis, Assessoramento, Consultoria, Perícias, Informações e Pesquisas no Estado de São Paulo) e AESCON-SP (Associação Das Empresas De Serviços Contábeis Do Estado De São Paulo) , chama atenção das empresas e dos profissionais da área.

“Ainda falta conscientização por parte do empreendedor sobre a importância da nova rotina contábil. Muitos pensam que o SPED – incluindo a EFD PIS/COFINS – é uma incumbência específica do contador. No entanto, as informações são oriundas da administração, por isso, a participação do empresário e a adoção de sistemas e controles internos de gestão são fundamentais para o êxito no cumprimento da obrigação”, diz o presidente da SESCON-SP.

Para o dirigente, controles internos e a utilização da contabilidade como instrumento de gestão são medidas importantes, não apenas para a tomada de decisões, seu objetivo principal, mas também para a validação de dados e garantia da sua solidez. “Por isso, a parceria e o alinhamento de ações entre o empreendedor e o profissional da contabilidade é indispensável”, destaca.

Segundo Lourival Vieira, diretor de Marketing da Sispro, Serviços e Tecnologia para Administração e Finanças, a qualidade das tecnologias oferecidas ao mercado varia de acordo com a capacidade de interação entre o desenvolvedor e as demandas de seus clientes. Para ele, quando um provedor de tecnologia possui uma equipe de desenvolvedores que também possuem capacitação formal nas matérias fiscais e contábeis, a situação melhora para o cliente. “Não é qualquer empresa de software que pode contar com uma equipe assim. O resultado acaba refletindo na inconsistência dos sistemas. Aqui na Sispro possuímos uma equipe com formação em análise de sistemas e nas áreas fiscal e contábil. Isso garante a qualidade dos serviços e tecnologias que entregamos ao mercado”, conta o executivo.

Fonte: Sispro