Sispro passa a oferecer terceirização de serviços para SPED | SISPRO
5579
post-template-default,single,single-post,postid-5579,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-5.7,vc_responsive
 
Blog

Sispro passa a oferecer terceirização de serviços para SPED

Iniciativa elimina a necessidade de investimentos em equipes internas e aquisição de tecnologias para que as empresas possam cumprir a determinação do Fisco.

A Sispro, empresa de software e serviços de TI, visando atender às empresas que necessitam atender à demanda do SPED, acaba de anunciar a oferta da terceirização de serviços para o SPED, que inclui o manuseio, validação e envio das informações fiscais do para o Fisco nos prazos estabelecidos pelas autoridades fiscais.

A terceirização para o SPED inclui um conjunto de serviços de consultoria adequado às necessidades de cada tipo de empresa, independente do seu porte e do ramo de atividade. A Sispro oferece uma equipe de consultores responsável por orientar as empresas sobre quais informações deverão ser extraídos de seu software de gestão ou administrativo para a importação direta na solução Sispro SPED hospedada no Datacenter da Sispro e que ficará responsável pelo processamento de toda a documentação fiscal e pela geração e validação dos arquivos a serem enviados para a Receita Federal, através do PVA (Programa de Validação e Assinatura da Receita Federal).

De acordo com o gerente de consultoria da empresa, Regis Luis Brião de Souza, a terceirização do SPED, além de eliminar a necessidade da compra de sistema específico para esta tarefa, possibilita a redução de investimento em software e hardware, alocação e treinamento de equipes, possibilitando a redução do tempo envolvendo o SPED em até 60%. “Além disso, a terceirização do SPED proporciona maiores ganhos para as empresas e liberam as equipes internas para priorizar suas atividades de negócios. Isso resulta na melhoria dos processos, informações e potencialização de resultados”, acrescenta.