Sispro aposta em outsourcing para suprir demanda das empresas | SISPRO
5546
post-template-default,single,single-post,postid-5546,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-5.7,vc_responsive
 
Blog

Sispro aposta em outsourcing para suprir demanda das empresas

A Sispro formatou um pacote de serviços de consultoria e software para auxiliar as empresas na organização das informações e entrega das obrigações tributárias previstas para este ano.
Trata-se de uma proposta de outsourcing, que inclui o consultoria adequada para cada tipo de empresa, independentemente de seu porte e ramo de atividade.

Para tanto, a companhia conta com um time de especialistas que orientam os clientes sobre quais informações devem ser extraídas do software legado de gestão, ou administrativo, para carga nos servidores da Sispro.
“Além de eliminar a necessidade da compra de sistema específico para cada demanda fiscal, esta oferta de outsourcing reduz os investimentos em licença de software e de hardware, alocação e treinamento de equipes”, destaca Lourival Vieira, diretor de Marketing da Sispro.
Segundo ele, o objetivo é reduzir o tempo na execução das atividades relacionadas ao atendimento das obrigações tributárias e proporcionar ganhos efetivos para as empresas, que poderão liberar suas equipes internas para suas atividades de negócios.
Este ano, as empresas terão que transmitir ao Fisco os arquivos da Escrituração Fiscal Digital (EFD) do PIS e da Cofins, a escrituração do livro CIAP (Controle do Crédito do ICMS do Ativo Permanente) – Bloco G, que passou a integrar a EFD, Balanço Patrimonial e a segunda geração da Nota Fiscal Eletrõnica (NF-e).
A lista inclui as obrigações que no ano já faziam parte da rotina de muitas empresas, como a EFD e a Escrituração Contábil Digital (ECD).
Na avaliação de Vieira, a maior dificuldade das empresas está em acompanhar o elevado volume de novas normas que os organismos tributários emitem a cada dia, que muitas vezes exigem a reorganização de processos de gestão para que as obrigações fiscais sejam atendidas.
“A cada nova regra é necessário avisar a todos e garantir que as equipes responsáveis tenham acesso às informações atualizadas, tanto dos cadastros quanto dos prazos”, diz ele.
Ter sistemas de gestão que acompanhem esta movimentação é outro grande desafio, afirma.

Fonte: TI Inside