Publicada NT 002/2013 e Manual de Orientação do Leiaute do Sped Contábil (ECD) | SISPRO
5334
post-template-default,single,single-post,postid-5334,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-5.7,vc_responsive
 
Blog

Publicada NT 002/2013 e Manual de Orientação do Leiaute do Sped Contábil (ECD)

A NT 002/2013 da ECD dispõe sobre as alterações no Manual de Orientação do Leiaute do Sped Contábil, principalmente em relação aquelas que tratam das modificações introduzidas pela Instrução Normativa RFB 1.420, de 19 de dezembro de 2013.

Segundo o art. 3 da Instrução Normativa RFB 1.420/2013, estão obrigadas a adotar a ECD, em relação aos fatos contábeis ocorridos a partir de 01 de janeiro de 2014:

I – as pessoas jurídicas sujeitas à tributação do Imposto sobre a Renda com base no lucro real;

II – as pessoas jurídicas tributadas com base no lucro presumido, que distribuírem, a título de lucros, sem incidência do Imposto sobre a Renda Retido na Fonte (IRRF), parcela dos lucros ou dividendos superior ao valor da base de cálculo do Imposto, diminuída de todos os impostos e contribuições a que estiver sujeita; e

III – as pessoas jurídicas imunes e isentas.

Para as outras sociedades empresárias a ECD é facultativa.

As sociedades simples e as microempresas e empresas de pequeno porte optantes pelo Simples Nacional estão dispensadas desta obrigação.

As regras de obrigatoriedade não levam em consideração se a sociedade empresária teve ou não movimento no período. Sem movimento não quer dizer sem fato contábil. Normalmente ocorrem eventos como depreciação, incidência de tributos, pagamento de aluguel, pagamento do contador, pagamento de luz, custo com o cumprimento de obrigações acessórias, entre outras.

Por Marli Ruaro com informações do Portal SPED – 23/12/13