Projeto SPED chega ao segundo ano e proporciona gerenciamento tributário inteligente às empresas | SISPRO
5323
post-template-default,single,single-post,postid-5323,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-5.7,vc_responsive
 
Blog

Projeto SPED chega ao segundo ano e proporciona gerenciamento tributário inteligente às empresas

Por Felipe Souza , www.administradores.com.br 

Os impactos da evolução do SPED (Sistema Público de Escrituração Digital) proporcionam às empresas brasileiras um aprimoramento no trato das informações contábil e fiscal com a promoção da eficiência nos processos das áreas competentes, o que possibilita a gestão estratégica das informações. Desde a implantação do SPED, a mudança no cenário corporativo, não permite administrações informais.

 Estamos em uma nova era devido à declaração do SPED, que possibilita o gerenciamento das informações de modo mais qualitativo, tornando a organização contábil e fiscal ainda mais importante para as empresas, além de ser realizada de maneira melhor estruturada. O uso de softwares específicos também são benéficos para a coordenação dos dados e informações.

 Neste segundo ano de entrega, mesmo as empresas que entregaram em 2010 pela primeira vez – àquelas que não fazem parte do grupo econômico diferenciado – puderam assimilar os benefícios do SPED como a minimização no nível de exposição dos dados, maior segurança nos processos internos, alto nível de consistências, tratamento e cruzamento de informações, total adaptação às regras de negócios, agilidade nas atualizações e mudanças legais, relatórios de análises, antecipação das validações efetuadas pela Receita Federal e ganhos significativos por meio da otimização de recursos tecnológicos.

 Outros aspectos importantes que podem ser destacados como impactos desta obrigação são: a qualidade de controle dos dados, a maneira de transformá-los em ferramentas estratégicas, relevância do uso de sistemas específicos para adequação de informações internas às exigências da Receita Federal e as principais perspectivas para os próximos desafios do projeto SPED: o e-LALUR, EFD Pis/Cofins. Além disso, estão por vir, dentro do cenário SPED, novidades como Central de Balanços e E-Fopag.

 Felipe Souza – é gerente de suporte e implantação da Easy-Way do Brasil, empresa líder em soluções tributárias.

Fonte: www.administradores.com.br – 20/08/2010