Prazos para o SPED e NF-e podem ser atendidos sem estresse | SISPRO
5296
post-template-default,single,single-post,postid-5296,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-5.7,vc_responsive
 
Blog

Prazos para o SPED e NF-e podem ser atendidos sem estresse

Para a Sispro, antecipação e planejamento evitarão desgastes da “última hora”

Os prazos para que as empresas, de vários segmentos, cumpram as exigências relativas ao SPED e à Nota Fiscal Eletrônica deverão demandar muita atenção dos profissionais responsáveis e também ocasionar estresse devido ao cronograma e ao volume de tarefas para que as informações fiscais possam ser entregues nas datas previstas.

Pelos dados divulgados pela CONFAZ, cerca de um milhão de empresas estão obrigadas a adotar a NF-e este ano. “Supondo que 20% deste universo tenha o regime tributário pelo lucro real, estamos falando de duzentas mil empresas com obrigatoriedade de entrega do SPED-ECD até 30 de junho de 2010 e o e-LALUR para junho de 2011”, destaca Lourival Vieira, diretor de Marketing da Sispro.

Ainda, de acordo com Vieira, cerca de 30% das companhias, entre aquelas que estão neste rol de obrigações, já está em fase de atendimento dos prazos e mais 100 mil ainda estão por iniciar seus projetos de SPED e Nota Fiscal Eletrônica. “O cenário pode deixar muitos profissionais com dúvida sobre quais alternativas tecnológicas adotar para garantir que suas empresas não estejam entre aquelas que não cumprirão os prazos previstos”, afirma. “Mas, esta situação permite que estes profissionais escolham e apresentarem aos seus superiores projetos inovadores oferecidos pelos provedores de serviços e tecnologia. O mercado brasileiro de TI está bastante avançado e pode oferecer todas as opções para os diversos tipos de empresas, para que elas possam cumprir os prazos sem estresse”, segundo o executivo.

Para Vieira, este avanço do mercado é facilmente notado. “O mercado de TI vem apresentando soluções inovadoras e capazes de atender às necessidades de cada segmento. No caso do SPED e da Nota Fiscal Eletrônica não há com que os profissionais devam se preocupar a não ser com os prazos em si. “Por isso, é melhor não deixar para a última hora o atendimento das exigências da Receita Federal e das Secretarias de Fazenda”, afirma o executivo.

Apesar da grande quantidade de obrigações para as empresas, Vieira destaca que a sua empresa, a Sispro, está entre as que estão preparadas para atender as demandas fiscais a partir de tecnologia avançada e com excelente custo benefício. Além do software necessário para a gestão das informações fiscais, a Sispro oferece um conjunto de serviços de consultoria para auxiliar as empresas, e seus profissionais contábeis, controllers e administradores no correto manuseio dos dados necessários para o SPED e no acesso à tecnologia para a emissão da nota fiscal eletrônica.

Conheça os documentos eletrônicos que as empresas deverão entregar este ano ao Fisco:
ECD (Escrituração Contábil Digital), FCONT (Controle Fiscal Contábil de Transição), EFD (Escrituração Fiscal Digital, Nota Fiscal Eletrônica (NF-e), CT-e (Conhecimento de Transporte Eletrônico de Cargas), além da adequação do balanço patrimonial à Lei 11.638 e às normativas do CPC (Comitê de Pronunciamento Contábil), CVM (Comissão de Valores Mobiliários) e IAS 36 (International Accounting Standards). Uma enorme quantidade de exigências que podem provocar muita dor de cabeça para os administradores e profissionais contábeis se as empresas não adotarem um bom planejamento,  não atualizarem seus sistemas e não treinarem suas equipes.