NFC-e chega aos restaurantes do Amazonas | SISPRO
5101
post-template-default,single,single-post,postid-5101,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-5.7,vc_responsive
 
Blog

NFC-e chega aos restaurantes do Amazonas

Nesta quinta-feira à noite, 8 de agosto, será emitida, no Amazonas, a primeira Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica, NFC-e, no segmento de bares e restaurantes do país.

O San Fusion Food, localizado na rua Amapá, nº 4, no bairro Nossa Senhora das Graças, especializado em comida asiática será o estabelecimento pioneiro a operar com o novo documento eletrônico que regulamenta as operações fiscais do varejo. O restaurante , apesar de ser relativamente novo na praça, – iniciou as atividades em janeiro passado -, optou por uma reforma completa no sistema de atendimento a fim de facilitar a escolha dos clientes, reduzir tanto o tempo de espera dos pratos quanto do fechamento da conta e assim garantir a satisfação dos freqüentadores e aumentar a rotatividade dos fregueses. “Criamos um cardápio digital armazenado num iPad que fica em cima das mesas. O cliente além de conhecer os ingredientes e preços também visualiza a foto do prato. Ao fazer o pedido, os dados são repassados direto para a cozinha. Se houver algum tipo de demanda que exija a presença dos garçons, eles estão a postos. Com smart phones, eles aceleraram o serviço. O sistema de gestão, no entanto não estaria completo sem um mecanismo fiscal tecnológico compatível”, esclareceu o gerente comercial Leonardo Mene da DR2 Mobile, empresa que desenvolveu o sistema. Assim que o prato é despachado, acontece a baixa automática no estoque. Ao fechar a conta, o funcionário do caixa emite a NFC-e num iPad e o documento auxiliar numa impressora comum. Se o cliente preferir, pode receber a informação por e-mail, SMS ou salvar o QR Code, código bidimensional, da conta e depois consultá-la na página da secretaria: www.sefaz.am.gov.br. “Antes as operações eram realizadas em blocos de notas fiscais em papel. Havia grande perda de tempo com as etapas seguintes. O proprietário não tinha controle pleno. Agora, ao emitir a NFC-e, o faturamento fica registrado e as operações executadas são armazenadas na secretaria de fazenda, facilitando a escrituração, posterior, dos livros fiscais assim como o recolhimento dos tributos”, explicou Leonardo. A efetividade da NFC-e e a redução significativa dos custos operacionais em virtude do sistema não exigir altos investimentos com aquisição de equipamentos específicos é a nova tendência de registro, que deve substituir, até o final de 2014, o Emissor de Cupom Fiscal, ECF e a nota fiscal em papel, modelo D-2, no varejo amazonense. Atualmente, o Cadastro de Contribuintes do Amazonas conta com 2.539 empresas do setor de bares e restaurantes registrados na Sefaz, atuando na capital. Todas são potenciais usuários da NFC-e. A Secretaria de Fazenda para estimular a adesão espontânea, lança, no próximo dia 29 de agosto, o emissor gratuito com funções básicas, desenvolvido em parceria com a Câmara de Dirigentes Lojistas de Manaus, CDLM e o portal da NFC-e. As empresas poderão baixar o software gratuito para quantas máquinas precisarem e começar a operar imediatamente.

08/08/2013 – Fonte: SEFAZ – AM