Mato Grosso muda a forma de credenciamento para emissão da NF-e e da CT-e | SISPRO
5079
post-template-default,single,single-post,postid-5079,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-5.7,vc_responsive
 
Blog

Mato Grosso muda a forma de credenciamento para emissão da NF-e e da CT-e

A Secretaria de Fazenda do Mato Grosso tornou mais fácil e ágil o processo de credenciamento para emissão da Nota Fiscal Eletrônica ( NF-e ) e do Conhecimento de Transporte Eletrônico ( CT-e ).

Para fazer o procedimento, os contabilistas devem acessar a internet (www.sefaz.mt.gov.br) para, de forma automática, ser habilitado à emissão da NF-e e da CT-e .

Dessa forma, o contabilista não precisa mais fazer a solicitação via processo, em que tinha que aguardar a análise do pedido por um servidor, para fazer o credenciamento.

O novo acesso ao Sistema Fazendário faz parte da estratégia de ampliar a oferta de serviços de autoatendimento, para facilitar a relação entre o Fisco e o contribuinte, revela Edmilson José dos Santos, secretário da Fazenda.

O credenciamento para emissão de NF-e e da CT-e deve ser feito exclusivamente pelo contabilista do contribuinte.

A Secretaria de Fazenda observa que após vez feito o pedido de credenciamento, a emissão da NF-e pelo contribuinte torna-se obrigatória em todas operações.

A NF-e e o CT-e são duas das principais ferramentas de controle utilizadas pelo Fisco estadual no combate a evasão fiscal, através das quais a Secretaria de Fazenda monitora praticamente em tempo real das transações comerciais entre empresas.

Atualmente, 39 mil contribuintes do ICMS do Estado, de atividades diversas, são obrigados a utilizar a NF-e em substituição ao documento em papel, modelo 1 ou 1A.

Fonte: Ti Inside 28/10/2011