Mais de 90% das empresas precisam investir mais com Sped | SISPRO
4985
post-template-default,single,single-post,postid-4985,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-5.7,vc_responsive
 
Blog

Mais de 90% das empresas precisam investir mais com Sped

Pesquisa nos mostra que o Sped aumentou os custos e as horas de trabalho dos departamentos envolvidos

06/12/2011 – Karla Santana Mamona

Um levantamento realizado pela FISCOSoft e divulgado nesta quinta-feira (1) revela que o Sped (Sistema Público de Escrituração Digital), apesar de melhorar a qualidade das informações geradas pelas empresas e diminuir a possibilidade de fraudes, aumenta os custos extras com tempo e mão de obra.

De acordo com os dados, 96,3% dos entrevistados disseram que, atualmente, necessitam aplicar mais recursos, como hora de profissionais, sistemas, consultoria externa, para cumprir suas obrigações tributárias relacionadas ao Sped.

Apenas 3,7% dos pesquisados afirmaram não ter percebido nenhuma mudança. A pesquisa foi realizada com 1.181 médias e grandes empresas de todo o Brasil.

“A pesquisa nos mostra que o Sped aumentou os custos e as horas de trabalho dos departamentos envolvidos. Em parte, por conta da falta de simplificação e racionalização das obrigações acessórias”, explica a diretora de Conteúdo da FISCOSoft e coordenadora do estudo, Juliana Ono.

Gasto do faturamento

O estudo indicou também que, atualmente, 24% das empresas ouvidas gastam 10% de seu faturamento para cumprir todas as obrigações acessórias, enquanto outras 19% separam 5% do faturamento para este fim.

Ao analisar os custos separadamente, 46,5% das empresas indicarem não terem registrado aumento na quantidade de pessoas alocadas para este fim, mas houve crescimento no volume de horas de trabalho de cada colaborador. Para 44,6% das companhias, houve necessidade de contratação de mais pessoal.

Entretanto, a maioria das empresas disse que a qualidade da informação aumentou e ainda que a fraude involuntária diminuiu. “Mais de 70% dos pesquisados afirmaram que houve diminuição da concorrência desleal, em virtude da diminuição da sonegação fiscal”, comenta Juliana.

Para a FISCOSoft, o encarecimento relatado na pesquisa talvez possa ser compensando com o ganho na qualidade gerencial e dos controles internos, com a redução de erros – que em geral ocasionam pesadas multas. Para 79,3% das empresas, o Sped trouxe esse benefício para a empresa.

Por fim, os dados indicaram que, apesar de reclamarem da elevação dos custos para a implantação do Sped, mais de 90% dos entrevistados disseram que ele é benéfico para o País, enquanto 63,3% acreditam que a sistemática é positiva para as empresas.

Fonte: incorporativa – 06/12/2011