FCont: especialistas alertam para não deixar a entrega para a última hora | SISPRO
4739
post-template-default,single,single-post,postid-4739,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-5.7,vc_responsive
 
Blog

FCont: especialistas alertam para não deixar a entrega para a última hora

Quem não entregar na data pode ter problemas com a Receita Federal

Diante da prorrogação do prazo da entrega do FCont para 30 de novembro, com a publicação da Instrução Normativa nº 1.164/2011, muitos empresários e profissionais podem querer “deixar tudo para última hora”. Mas é bom ficar atento porque quem não entregar poderá sofrer multa de R$ 5 mil por mês calendário. Além disso, a não entrega do FCont pode sujeitar a empresa ao arbitramento do lucro, podendo ainda haver negativas e empecilhos em participar de licitações e negociações com organizações que entregam o SPED religiosamente.

Segundo Sebastião Luiz Gonçalves dos Santos, conselheiro do Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo, a prorrogação foi em virtude das alterações que estão sendo promovidas na versão do FCont para 2010. “Eles criaram muitas normas e a sociedade como um todo não estava preparada. O melhor seria se o prazo fosse maior. Como não foi, aconteceu a prorrogação”, disse explicando ainda que os novos layouts, programa validador e plano referencial ainda não foram publicados e disponibilizados.

Essa versão terá algumas novidades que permitirão, de certa forma, acertar algumas coisas que foram feitas inadequadamente nos anos anteriores pelas empresas. “A recomendação é que as empresas não deixem para a última hora e procurem, sempre que necessário, estarem assessoradas por um consultor especializado.”

Para Santos, cabe ao profissional/contador informar o empresário de todas essas mudanças e de preferência por escrito. “O empresário muitas vezes não presta atenção, e nem dá a importância devida porque não quer investir. Só que nesse caso ele não tem escolha.”

Fiscalização

Além das multas, a empresa que não entregar até a data-limite irá automaticamente para a “malha fina”. “A empresa vai ser fiscalizada obviamente como a indicação de que há diferenças entre o balanço societário e fiscal. Se a empresa não entrega o Fcont, com certeza será notificada pela Receita Federal”, afirma.

Lourival Vieira, diretor de Marketing da Sispro – Serviços e Tecnologia para Administração e Finanças, aposta no planejamento para evitar que o trabalho de preparação das informações do Fcont atrase a entrega. “Sabemos que todo novo prazo dado pelo Fisco é um alívio para as empresas, mas o adiamento pode trazer problemas maiores se a empresa demorar muito para iniciar o seu plano de trabalho de tratamento das informações e execução dos arquivos digitais ”, comenta o executivo da Sispro. “O melhor mesmo é não arriscar”, alerta.

Fonte: Sispro Serviços e Tecnologia para Administração e Finanças

Obs: Reprodução permitida desde que citada a fonte.