DDA completa dois anos com quase 400 milhões de títulos e 6,7 milhões de usuários cadastrados | SISPRO
4463
post-template-default,single,single-post,postid-4463,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-5.7,vc_responsive
 
Blog

DDA completa dois anos com quase 400 milhões de títulos e 6,7 milhões de usuários cadastrados

O Débito Direto Autorizado (DDA), serviço de apresentação eletrônica de boletos bancários único no mundo, está completando dois anos. No final de setembro, a Câmara Interbancária de Pagamentos – CIP-, registrava mais 6,7 milhões de clientes bancários cadastrados, ante 1,4 milhão na época de seu lançamento em 19 de outubro de 2009, o que corresponde a um crescimento de quase 380%, e mais de 383 milhões de títulos incluídos no sistema – alta de 1000% em dois anos – com valor médio de R$ 1 mil.

No total, 34 bancos já aderiram ao DDA para participar diretamente do sistema, grupo que detém mais de 99,9% da cobrança emitida no Brasil. “O volume de boletos acumulados nesses dois anos corresponde a 71 mil árvores preservadas. É uma grande contribuição para a sustentabilidade”, destaca Joaquim Kawakama, superintendente geral da CIP.

Apesar dos números emblemáticos, ainda há um forte potencial de expansão. “O giro do DDA representa 10% do volume de cobrança diária de todo o Brasil”, afirma Walter Tadeu de Faria, diretor adjunto de serviços da Federação Brasileira dos Bancos – FEBRABAN, líder no desenvolvimento e implementação do serviço. Por isso, ressalta o diretor, a federação e seus parceiros (CIP, ABBC, ABBII e ASBACE) estão desenvolvendo aperfeiçoamentos, que aumentem a atratividade do serviço e ampliem a sua aceitação por um número maior de usuários.

Uma dessas inovações é o recurso que irá permitir o pagamento de boletos vencidos. A novidade, que deve estar disponível para os clientes bancários em março de 2012, fará do DDA o único meio de cobrança que possibilitará o pagamento de títulos vencidos. Atualmente, como se sabe, o cliente deve pagar o título vencido somente na agência cedente e em dinheiro, sendo obrigado a fazer retiradas no banco onde tem conta.

Fonte: Executivos Financeiros – 26/10/2011