Codim divulga Pronunciamento sobre Informação Relevante não Divulgada ao Mercado (Informação Privilegiada) | SISPRO
4296
post-template-default,single,single-post,postid-4296,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-5.7,vc_responsive
 
Blog

Codim divulga Pronunciamento sobre Informação Relevante não Divulgada ao Mercado (Informação Privilegiada)

O CODIM (Comitê de Orientação para Divulgação de Informações ao Mercado) realizará Coletiva de Imprensa, no dia 31 de outubro de 2013, quinta-feira, às 11 horas, na sede da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais).

Na ocasião, ocorrerá a divulgação do Pronunciamento de Orientação do CODIM n° 16 sobre “Informação Relevante não Divulgada ao Mercado” (Informação Privilegiada).

As informações relevantes fazem parte do dia a dia das empresas, uma vez que contemplam assuntos estratégicos, operacionais e financeiros significativos.

É fundamental para a companhia preservar o sigilo das informações relevantes com controles específicos, políticas e governança corporativa. O presente pronunciamento objetiva apresentar como uma empresa pode evitar o vazamento de informações.

Geraldo Soares, Coordenador do CODIM pelo IBRI (Instituto Brasileiro de Relações com Investidores) e Vice-Presidente do Conselho de Administração do IBRI e João Carlos Gonçalves da Silva, coordenador do Subcomitê de Regulação e Melhores Práticas do Comitê de Finanças Corporativas da ANBIMA, relatores do Pronunciamento, participarão da Coletiva de Imprensa.

A coordenação do CODIM é dividida entre o IBRI (Instituto Brasileiro de Relações com Investidores) e a APIMEC (Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais), além da participação das entidades: ABRASCA (Associação Brasileira das Companhias Abertas), ABRAPP (Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar); ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), ANEFAC (Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade); AMEC (Associação dos Investidores no Mercado de Capitais), ANCORD (Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários, Câmbio e Mercadorias); BM&FBOVESPA S.A. (Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros), CFC (Conselho Federal de Contabilidade), IBGC (Instituto Brasileiro de Governança Corporativa) e IBRACON (Instituto dos Auditores Independentes do Brasil), tendo ainda como membro observador a CVM (Comissão de Valores Mobiliários). Mais informações:

FONTE: CFC  – 29/10/13