CFC define parâmetros e responsabilidades na Auditoria de demonstrações contábeis históricas | SISPRO
4276
post-template-default,single,single-post,postid-4276,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-5.7,vc_responsive
 
Blog

CFC define parâmetros e responsabilidades na Auditoria de demonstrações contábeis históricas

Para garantir segurança ao Auditor Independente e aos usuários das informações contábeis, o CFC publicou a NBC TR 2.400, de 25 de outubro de 2013, que define os critérios para a revisão de demonstrações contábeis históricas e as regras para a elaboração do relatório de Auditoria.

A revisão de demonstrações contábeis históricas é o trabalho de avaliação do Auditor Independente sobre a veracidade das informações presentes nas demonstrações contábeis com o dos usuários das informações e a elaboração do relatório de Auditoria, no qual atesta a confiabilidade dos dados.

A NBC TR  2.400/2013 também define as responsabilidades e os cuidados éticos necessários na execução dos trabalhos de revisão. Segundo a norma, caso tome conhecimento de algo que o leve a acreditar que as demonstrações contábeis possuam distorções relevantes, o Auditor deve fazer a conclusão com ressalvas, se abster de elaborar a conclusão ou se retirar do trabalho, sob o risco de assumir a responsabilidade pela informação omitida.

A norma técnica de revisão NBC TR  2.400 foi publicada na edição de 30 de outubro de 2013 do Diário Oficial da União e está em vigor.

Fonte: CFC-SP – 01/11/13