CFC altera Resolução e normatiza o Contrato de Prestação de Serviços Contábeis | SISPRO
4271
post-template-default,single,single-post,postid-4271,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-5.7,vc_responsive
 
Blog

CFC altera Resolução e normatiza o Contrato de Prestação de Serviços Contábeis

Por meio da Resolução CFC 1.457/2013, publicada no Diário Oficial da União de 13 de dezembro de 2013, foi alterada a Resolução CFC 987/2003 que dispõe sobre a obrigatoriedade do contrato de prestação de serviços contábeis. 
 
Dentre as alterações, destacam-se:
a) Será obrigatória a manutenção do contrato por escrito de prestação de serviços pelo profissional da contabilidade ou a organização contábil. 
b) Foi acrescentada a Carta de Responsabilidade da Administração como um dos itens obrigatórios a ser mencionado no Contrato de Prestação de Serviço.
c) No rompimento do vínculo contratual fica obrigatória a celebração de Distrato Social entre as partes com a especificação da cessação das responsabilidades dos contratantes, sendo que na impossibilidade da celebração do referido distrato, o Profissional da Contabilidade deverá notificar o cliente quanto ao fim da relação contratual com a especificação da cessação das responsabilidades dos contratantes.
d) A Resolução traz modelos de Contrato de Prestação de Serviço, de Distrato Social e da Carta de Responsabilidade da Administração, conforme Anexos I, II e III. 
 
A nova norma ainda especifica que a assinatura das demonstrações contábeis dos usuários dos serviços contábeis está condicionada à assinatura da Carta de Responsabilidade da Administração e, ainda, na hipótese de recusa por parte do cliente, o profissional deverá comunicar o fato ao CRC de seu domicílio.
 
A exigência em contrato sobre a entrega da Carta de Responsabilidade da Administração assinada, somente é obrigatória para os novos clientes e para a renovação contratual dos antigos.
O CRC SP solicita a leitura da Resolução 987/2003 na sua íntegra e o Departamento de Fiscalização está à disposição para maiores esclarecimentos.
 
Fonte: CRC SP