Escrituração Fiscal Digital (EFD) para os setores de bebidas e fumo | SISPRO
A Receita Federal do Brasil (RFB) divulgou a Instrução Normativa RFB nº 1672, de 23/11/2016, publicada no Diário Oficial da União (DOU), nº 225, de 24/11/2016, seção 1, página 17, que estabelece critérios para a entrega da escrituração digital do Livro de Registro de Controle da Produção e do Estoque, parte integrante da Escrituração Fiscal Digital, que apura o ICMS e o IPI, conhecido como Bloco K da EFD.
RFB, SPED, EFD, BLOCO K
8744
post-template-default,single,single-post,postid-8744,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-5.7,vc_responsive
 
Blog

Escrituração Fiscal Digital (EFD) para os setores de bebidas e fumo

A Receita Federal do Brasil (RFB) divulgou a Instrução Normativa RFB nº 1672, de 23/11/2016, publicada no Diário Oficial da União (DOU), nº 225, de 24/11/2016, seção 1, página 17, que estabelece critérios para a entrega da escrituração digital do Livro de Registro de Controle da Produção e do Estoque, parte integrante da Escrituração Fiscal Digital, que apura o ICMS e o IPI, conhecido como Bloco K da EFD.

Serão exigidos apenas dois registros para preenchimento do bloco K: o K200 e o K280, em 2017, e a entrega total para o ano de 2019.

A proposta de alteração normativa foi construída com o propósito de garantir a manutenção das informações importantes para os controles específicos do Fisco, especialmente o setor de bebidas, que deixará de contar com o Sistema de Controle da Produção de Bebidas (SICOBE) a partir de 13 de dezembro de 2016, e, ainda, reduzir o impacto dessa nova obrigação para os contribuintes.

Fonte: Receita Federal do Brasil (RFB) e Diário Oficial da União (DOU).

Tags:
, , ,