01/01/2017: fim do emissor gratuito de NF-e | SISPRO
1570
post-template-default,single,single-post,postid-1570,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-5.7,vc_responsive
 
Blog

01/01/2017: fim do emissor gratuito de NF-e

01/01/2017: fim do emissor gratuito de NF-e

Publicamos há pouco mais de mês uma nota da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo sobre o fim do aplicativo gratuito para emissão da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) (clique AQUI para ler).

Com o advento da obrigatoriedade da NF-e em todo o país, em 2006 a Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo ofereceu aos contribuintes que não tinham sistemas adequados para emitir a NF-e, um emissor gratuito. Ao longo destes 10 anos, a maioria das empresas adquiriu ou adequou seus sistemas para emitirem a NF-e. Segundo o Fisco paulista: “o total de NF-e’s geradas por empresas que optaram por emissores próprios somam 92,2%”.

Com este novo horizonte, a Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo optou por descontinuar o aplicativo gratuito para emissão da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e). A partir de 01/01/2017 não será mais possível baixar o emissor. Então as empresas que ainda utilizam este emissor gratuito devem adquirir sistemas para emitir suas NF-e a fim de não correr o risco de ficar sem emitir nota e consequentemente faturar.

As empresas que utilizam apenas o emissor gratuito devem aproveitar a ocasião para atualizar seus sistemas contratando um software que além de emitir NF-e e CC-e (carta de correção eletrônica), inclua a manifestação do destinatário e o gerenciamento dos arquivos e tenha garantia de versões atualizadas conforme as novas exigências da legislação.

Atenção especial a este assunto deve ser dada pelas empresas que apesar de terem um sistema emissor de NF-e, utilizam o emissor gratuito em situações especializadas que não são atendidas pelos seus sistemas. Este momento é uma oportunidade para adquirir um novo sistema e dar segurança e qualidade a função de faturamento.

Até janeiro de 2017 tem-se pouco mais de seis meses, tempo suficiente para contratar e homologar um sistema de NF-e. Mas porque deixar para depois se é possível aproveitar os benefícios mais cedo?

Sua empresa possui um sistema de gestão para para NF-e? Deixe seu comentário!Blog SISPRO Assine SPED