Simplificando a gestão da qualidade | SISPRO
8022
post-template-default,single,single-post,postid-8022,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-5.7,vc_responsive
 
Blog

Simplificando a gestão da qualidade

Como otimizar recursos, utilizando os meios disponíveis de maneira eficiente para a simplificação da gestão da qualidade e os benefícios que as organizações ganham com essas práticas

Embora seja um tema cada vez mais comum no mundo corporativo moderno, a gestão da qualidade ainda encontra dificuldades, resistências e mitos que muitas vezes acabam comprometendo o desempenho e o resultado organizacional. Boa parte desses fatores, que podemos classifica-los como obstáculos da qualidade, advém da dificuldade encontrada pelas próprias organizações em obter o completo conhecimento e domínio sobre sua operação.

Tal dificuldade reflete diretamente na qualidade experimentada pelo cliente, uma vez que, por não se conhecer completamente a operação existe o risco de sempre se trabalhar em um nível de qualidade inferior ao que  realmente pode ser alcançado, o que tecnicamente podemos chamar de qualidade potencial e qualidade e efetiva.

Muitas organizações acreditam que a implantação de um sistema de gestão pode gerar complicações e burocracia no dia-a-dia, reduzindo assim a produtividade e alcance de resultados. Na verdade esse é um mito muito comum, porém devemos estar cientes que qualquer sistema de gestão requer algum tipo de adaptação, seja ele em relação à qualidade, ou a qualquer outro assunto, pois eles geram mudanças para obter os resultados esperados de maneira controlada e ordenada.

Sem sombra de dúvidas, a obtenção de certificações  da Qualidade, sejam essas em qualquer ramo de atuação ou abrangência, não são nada fáceis, afinal, implica em processos, cultura e métodos, além de um elevado grau de disciplina e persistência, entretanto, o atual cenário de mercado demonstra que a Gestão da Qualidade está cada vez mais se popularizando entre empresas de pequeno e médio porte de diversos segmentos, reforçando a importância dessas organizações no processo de desenvolvimento setorial e de mercado, derrubando o mito de que apenas as empresas de grande porte podem realizar investimentos em qualidade e obter certificações.

O caminho para o controle e elevação da qualidade operacional e por consequência a obtenção de prêmios e certificações, está na implantação de um Sistema de Gestão da Qualidade eficiente e adequado à realidade da organização, o que se torna em uma árdua tarefa quando pensamos no crescente número de processos, não-conformidades, documentos, auditorias, planos de ações, criação e acompanhamento de indicadores, entre outros. O crescimento desses fatores não é necessariamente ruim, na verdade indica que você está conseguindo padronizar e controlar a operação, pois sem controle não há Gestão da Qualidade.

Sabemos que o caminho não é fácil, porém, podemos reduzir as dificuldades existentes na gestão da qualidade se praticarmos algumas ações simples, seguem algumas dicas:

1. Planeje suas Ações: Execute o planejamento das ações, definindo o que fazer, como fazer e onde quer chegar. Busque levantar previamente os recursos necessários para a prática da ação e os riscos que podem desvia-lo do objetivo principal, possibilitando assim atuar preventivamente na elaboração de um “plano B”.

2. Entenda e Atenda aos Relatórios de Auditorias: O entendimento e atendimento aos relatórios de auditoria, entre outras vantagens, proporcionam controle e segurança operacional, sendo uma importante ferramenta de controle interno e aderência as melhores práticas de Governança Corporativa, além de possibilitar a possibilidade de melhoria contínua por meio do tratamento das não conformidades identificadas.

3. Treinamento é Sempre Bem vindo: Ter um colaborador competente e capacitado para executar sua função é o mínimo que você pode fazer para evitar não conformidades e problemas, portanto incentive sua equipe na busca por desenvolvimento e na participação nos treinamento oferecidos pela organização.

4. Juntos Somos mais Fortes: Valorize e incentive o trabalho em equipe, busque a integração entre as áreas atuantes nos processos, que afetam diretamente o seu dia-a-dia, mas não se esqueça de estabelecer um canal de comunicação permanente com todas as áreas da sua organização. Cooperação é a palavra de ordem para encaramos todos os desafios de forma estruturada.

5. Controlar para Gerenciar: Estabelecer meios de controle sobre as ações sob sua responsabilidade é a única forma de possibilitar a gestão dos recursos disponíveis, o controle é essencial para a tomada de decisão. Nesta ação para medir a efetividade do trabalho de sua área é fundamental a criação de indicadores de resultados e de qualidade.

6. Documente o que Faz e Faça o que está Documentado: Estabelecimento de padrão e atendimento as diretrizes são as premissas básicas para a percepção inicial sobre o nível de qualidade apresentado por uma operação, além de garantir maior confiança dos seus colaboradores sobre o que e como deve ser desenvolvida uma atividade. Portanto, documente suas rotinas e processos e certifique-se periodicamente que as diretrizes estabelecidas por esses documentos estão sendo seguidas. 

Texto original: Qualidade não é Fácil Mais Pode ser mais Simples – Blog da Qualidade. 

Fonte: www.blogdaqualidade.com.br – 24/09/14

Blog SISPRO Assine Gestão Empresarial