O que os líderes de TI desejam ganhar neste Natal? | SISPRO
7554
post-template-default,single,single-post,postid-7554,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-5.7,vc_responsive
 
Blog

O que os líderes de TI desejam ganhar neste Natal?

Líderes de TI SISPRO Blog ERP

Chegou novamente aquela época do ano em que todos os CIOs refletem e pensam sobre o que querem para o ano que está por vir. E ele não inclui só gadgets descolados ou tecnologias disruptivas. É mais abrangente e foca em alguns desafios comuns.

1 – Um novo olhar sobre a TI

Todo líder de TI CIOs deseja que os outros executivos de negócios, sem dúvida alguma, vejam a TI como um recurso valioso e como o principal impulsionador do negócio, através da inovação.

A TI precisa perder sua reputação injusta e arcaica de ser um ‘mal necessário’, tolerado, mas raramente compreendido no nível executivo. Afinal, diante da transformação digital da economia, a TI é o negócio.

Apesar disso, hoje, no Brasil, as empresas que olham TI de forma estratégica, como os grandes bancos, são execeção. Muitas empresas brasileiras as suas altas gerências ainda veem TI como tática e operacional, tendo basicamente o papel de automatizar os processos de negócio buscando ser mais eficiente e pelo menor custo possível. É um centro de custos. Esta percepção é mais acentuada nas empresas de porte médio que, paradoxalmente, são empresas que sofrem muito quando uma disrupção tecnológica surge em seu setor, pois nem sempre tem capital suficiente para fazerem sua própria transformação.

2 – Fazer mais com menos

É o que norteia o quesito eficiência. E a busca pela eficiência exige do gestor flexibilidade para rever conceitos e questionar padrões adotados, saindo da sua zona de conforto. Tudo o que o CIO deseja é sabedoria para fazer as escolhas certas ao priorizar projetos com maior potencial de contribuição econômica ao negócio. Essa é a chave do sucesso.

Todo CIO deseja também que exista dinheiro suficiente para fazer o que precisa ser feito. Que o próximo projeto seja 100% apoiado pelas áreas de negócio e que o CFO tenha sempre uma abordagem relaxada quando o assunto for investir em TI.

Afinal, a digitalização crescente tonou os mercados mais competitivos e dinâmicos. Atuar neste cenário requer atualização constante, flexibilidade e, o mais importante, visão de futuro.

3 – Operações mais simples

Simplificar a TI é a palavra de ordem. CIOs desejam que todas as tecnologias e aplicações sejam simples e diretas, facilitando muito mais o orçamento e diminuindo o tempo gasto para realizá-las.

Simplificar, portanto. não é reduzir uma solução a parâmetros básicos; é dar usabilidade e facilidade de uso a uma tecnologia completa, abrangente e realmente útil.

Projetos mais leves, flexíveis e fluídos traduzem num retorno de investimento (ROI) mais acelerado, além de acompanhar a evolução do negócio, que precisa ser ágil.

4 – Ter os melhores talentos na equipe

CIOs desejam que não apenas as pessoas que possuam um conjunto certo de habilidades sejam abundantes, mas também que sejam fáceis de ser encontradas. Eles desejam que os melhores candidatos venham correndo em direção a eles, prontos para construir uma carreira dentro da organização.

Identificar, desenvolver e manter talentos é agora uma das prioridades para as organizações que buscam a sustentabilidade. A busca pela sobrevivência tem mudado os paradigmas organizacionais, no sentido de que se antes era necessário motivar os funcionários, hoje, precisa-se buscar o seu comprometimento.

A retenção de talentos torna-se um fator de extrema importância para a sobrevivência e o crescimento das organizações e a permanência delas no mercado.

5 – Fornecedores parceiros

Muitos CIOs desejam parar de ouvir discursos de venda banais e desconectados. Desejam que todos os fornecedores mantenham sempre o acordado e não tentem tirar vantagem do relacionamento que possuem com o CIO e a organização.

O que os CIOs desejam são fornecedores dispostos a fazer parcerias e acordos para compor ofertas adequadas às demandas das organizações. Isso inclui oferecer soluções para necessidades cada vez mais especificas, que possam ser facilmente integradas ao legado existente e permitam flexibilidade para mover os processos de forma rápida, de acordo com as demandas do negócio.

Quais são as perspectivas da sua empresa na área da TI? Deixe o seu comentário!

Fonte: cio.com.br

eBook: O que é e o que esperar de um ERP

Prêmio Top Blog 2015

 

 Blog SISPRO Assine Gestão Empresarial