Gestão fiscal: 5 normas para garantir o cumprimento das leis
20331
post-template-default,single,single-post,postid-20331,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-5.7,vc_responsive
 
Blog

Gestão fiscal: 5 normas para garantir o cumprimento das leis

Como a gestão fiscal garante o cumprimento das leis

O modo mais apropriado para uma empresa estar alinhada aos procedimentos tributários é através da gestão fiscal. Devido a alta burocracia e infinitas nomenclaturas os empreendedores encontram obstáculos no cumprimento das leis.

Dentre as principais dificuldades estão a falta da armazenagem correta das informações, falhas na escrituração e problemas com as declarações. Quando isolados podem ser corrigidos, mas e quando o empreendimento enfrenta mais de um problema ao mesmo tempo? Já considerou o prejuízo?

Visando acompanhar as mudanças e regras impostas, elencamos algumas práticas importantes. Aprenda 5 normas que irão ajudar no cumprimento das leis e encorajar uma gestão fiscal mais enxuta e menos falha, confira!

5 normas que garantem o cumprimento das leis em uma gestão fiscal

Além de promover o cumprimento das obrigações as 5 normas que encontrará aqui, podem facilmente impulsionar melhores resultados. Afinal, quando a engrenagem da empresa está em harmonia, existe margem para o crescimento empresarial!

1 – Sua equipe só pode contar com profissionais de excelência

A gestão fiscal pode parecer um amontoado de exigências que devem ser atendidas isoladamente, mas não é bem assim. Você sabia que a robustez da saúde financeira da empresa é resultado direto da administração fiscal correta?

Logo, é crucial contar com profissionais realmente capacitados na área. Contudo, você pode aproveitar sua equipa já formulada e encorajá-la na aquisição de mais conhecimento. Isso pode ser feito por meio de cursos específicos de capacitação profissional.

2 – Fiscalize cada aspecto das obrigações fiscais da empresa

Todos sabemos que a legislação brasileira se altera com periodicidade e exige dos empreendedores ainda mais afinco. Desse modo, é primordial fiscalizar estas atualizações com maior frequência, a fim de sempre manter a gestão fiscal atualizada. Veja as principais exigências diárias:

  •       eSocial: aplicar o controle fiscal e informações dos contribuintes que realizam o contrato de mão de obra remunerada;
  •       ECF: efetuar a Escrituração Contábil Fiscal substituindo o DIPJ; apresentar as informações do IRPJ e CSLL;
  •       Atendimento ao Bloco K: registro das NFs no Livro Registro de Controle de Produção e do Estoque;
  •       Emissão constante de Notas Fiscais: aplicando o coleta e registro dos tributos e impostos resultantes dos processos da empresa.

3 – Acerte no enquadramento do regime tributário ideal

Ainda hoje, com todas as facilidades e recursos que as empresas dispõem, existem aquelas enquadradas no regime tributário errado. Além de acarretar prejuízos financeiros impossibilita a empresa de desfrutar de benefícios fiscais relevantes.

Existe um regime tributário específico a cada empresa, baseando o setor em que atua e faturamento. Temos o Simples Nacional, Lucro Presumido e Lucro Real. Cada um oferece diferentes benefícios, por isso é essencial se atentar aos aspectos que indicam o melhor para o negócio.

Além de fiscalizar os números do empreendimento, o planejamento tributário cuidadoso pode facilmente apontar o melhor para você no momento.

4 – Desenvolva um plano de arquivamento dos documentos fiscais

Esta é a etapa em que muitos empresários acabam enrolados, pois a exigência legal é ainda maior quanto ao armazenamento dos documentos. Embora seja imposto por lei grande parcela simplesmente deixa essa questão de lado.

Isso é errado e vai na contramão de qualquer gestão que busca o sucesso. Afinal, são os papéis fiscais que têm o propósito de comprovar aos órgãos fiscalizadores todas as transações ocorridas nos processos da sua empresa.

Portanto, aqui é o ponto em que a gestão fiscal bem elaborada faz a diferença, pois ela é capaz de organizar e otimizar o fluxo dos processos. Aliás, a melhor forma de armazenar com segurança é através do ambiente digital, mais especificamente o cloud backup.

Contudo, é importante não deixar os documentos físicos de fora do planejamento. Ainda é exigido que sua gestão tenha todos os papéis físicos que comprovam suas ações.

5 – É o momento de considerar o investimento numa solução fiscal

Se não consegue parar de pensar nas demandas à frente e na complexa carga de exigências, temos uma boa notícia. Automatização dos processos é a saída. Mas como? Simples! Investir em uma solução de gestão fiscal para a sua empresa.

A solução que nós da SISPRO oferecemos aos clientes está 100% adequada às obrigações acessórias. Elimine a utilização manual de documentos físicos e passe a aproveitar todo o potencial de um ambiente digital voltado ao crescimento empresarial.

Deixe a complexidade das exigências do Fisco por conta do nosso módulo fiscal, pois ele é mais do que capaz de trazer o compliance ao seu negócio. Afinal, proporcionamos a integração da sua gestão fiscal com os órgãos de fiscalização.

Desse modo, asseguramos melhores resultados, ao passo em que promovemos a flexibilidade e segurança tributária. Obviamente ficou interessado, não é mesmo? Então acesse nossa página oficial e saiba mais!