Fluxo de caixa: veja passo a passo como torná-lo eficiente! | SISPRO
1554
post-template-default,single,single-post,postid-1554,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-5.7,vc_responsive
 
Blog

Fluxo de caixa: veja passo a passo como torná-lo eficiente!

Fluxo de caixa: veja passo a passo como torná-lo eficiente!

O fluxo de caixa é, sem dúvidas, uma das ferramentas de gestão mais eficientes e mais populares que as empresas possuem. Por ser um instrumento muito útil e muito importante para a gestão empresarial, é necessário garantir que ele seja eficiente e atenda às necessidades do empreendimento e de seus administradores.

Confira, no artigo de hoje, as dicas que preparamos para deixar seu fluxo caixa mais dinâmico e eficiente!

Coloque a prudência antes do otimismo

Em tempos de lentidão econômica, como o que estamos vivendo, as empresas precisam tomar cuidado ao efetuar vendas a prazo e se planejar financeiramente para eventuais atrasos nos recebimentos.

É comum que os gestores contem com o pagamento de todos os clientes nos vencimentos de seus compromissos, mas, no entanto, isso nem sempre ocorre. Para não ser pego de surpresa, observe quais são os clientes em atrasos recorrentes, faça uma média aritmética dos dias corridos em atraso e considere os inadimplentes no momento de montar o seu fluxo de caixa. Esse tipo de comportamento é mais um que diferencia os gestores vigilantes dos gestores bombeiros.

Fique de olho na economia

Como em um fluxo de caixa consideramos os valores a receber e a pagar nos próximos dias, é muito importante conhecer as tendências econômicas para se planejar. Por exemplo, se o prédio da sua empresa é alugado, muito provavelmente o aluguel desse imóvel é reajustado pelo índice IGPM – FGV (Índice Geral de Preço de Mercado). Dessa forma, acompanhar a evolução desse índice vai lhe dar a perspectiva real de qual será o valor de aluguel a pagar no ano que vem.

O IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), por exemplo, atinge diretamente o bolso dos consumidores e é outro a ser monitorado. Quanto maior o IPCA, geralmente, menor o poder de compra dos consumidores, inclusive o seu. Por isso é tão importante se manter atento a esses números e a outros que atinjam o ramo de atividade de seu negócio para manter o equilíbrio financeiro e evitar surpresas desagradáveis.

Mantenha o fluxo de caixa atualizado

Os muitos afazeres do dia a dia e o excesso de trabalho pode fazer, em alguns casos, com que o gestor se esqueça de atualizar os relatórios financeiros para resolver outros problemas da empresa. No entanto, cuidado: um fator chave para tornar o fluxo de caixa eficiente é mantê-lo atualizado.

Deixar os relatórios desatualizados e se render ao pensamento de que “no mês que vem começo do zero e corrijo esses dias” é algo que deve ser evitado a todo custo. Esse tipo de comportamento é problemático e se casos como esses se tornam recorrentes, o gestor acaba perdendo o controle da empresa. Lembre-se: qualquer erro pode custar muito caro!

Quando a agenda aperta, é importantíssimo manter-se motivado, assim como detalhamos no artigo “Motivação no trabalho: por que pessoas engajadas produzem melhor?”. Manter os relatórios produzidos, além de tornar mais saudáveis as finanças da empresa, fará com que você se sinta mais produtivo e mais importante para o funcionamento da organização. Use isso a seu favor!

Não se esqueça de deixar um comentário abaixo contando sobre as suas experiências e estratégias para deixar seu fluxo de caixa ainda mais eficiente!

Fonte: Equipe Software Empresarial

Blog SISPRO Assine Gestão Empresarial