Como melhorar processos de faturamento empresarial? | SISPRO
233
post-template-default,single,single-post,postid-233,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-5.7,vc_responsive
 
Blog

Como melhorar processos de faturamento empresarial?

Como melhorar processos de faturamento empresarial?

Não se trata de uma receita mágica e, tampouco, uma fórmula milagrosa que possa aumentar do dia para a noite o faturamento de uma empresa. Além disso, muitos gestores acreditam que, aplicando todos os esforços em aumentar a carteira com novos clientes, conseguirão alavancar as receitas. Um grande equívoco!

Mas a verdade é que pequenas atitudes podem levar o empreendedor a ter um maior faturamento, estruturar e melhorar continuamente os processos, identificar problemas e possíveis falhas que levam a resultados insatisfatórios e assim redimensionar a empresa no mercado.

Além disso, o gestor passa a construir projeções de faturamento com base nos indicadores mais relevantes, das margens e do lucro e pode calcular o retorno das ações de venda e dos investimentos.

Se você quer aumentar seu faturamento de maneira saudável, separamos 5 dicas que podem ajudar a incrementar a geração de riqueza do seu negócio. Fique de olho!

1. Conheça todos os processos de perto

É fundamental que o empreendedor saiba quais são os processos da organização, os contratos com fornecedores, as contas a receber e a pagar, contratações, ações de marketing e ferramentas de propaganda, fluxo de caixa e tudo que envolva as finanças do seu negócio.

Conhecer todo o ciclo financeiro da empresa ajudará a identificar o que realmente é importante e quais os gargalos que estão influenciando em resultados insatisfatórios. Sabendo disso, é possível reduzir (ou mesmo eliminar) o que é desnecessário ou mesmo adaptado de acordo com as finanças.

2. Reduza os custos

A melhor forma de otimizar os recursos e aumentar o faturamento empresarial é revendo os custos. Para isso, é preciso conhecer todo o fluxo financeiro do negócio e avaliar quais geram mais despesas e por quê.

Reveja valores de contratos com fornecedores, gastos com propaganda, infraestrutura e demais despesas. Acompanhando de perto todo o fluxo financeiro, é possível aumentar as margens de lucro apenas reorganizando o ciclo de dinheiro da empresa.

Cortar as despesas sem pensar na qualidade pode levar a perda de clientes e da credibilidade, o que interfere diretamente no faturamento.

3. Mantenha o controle do caixa

É preciso registrar e acompanhar todos os valores das vendas recebidas e dos pagamentos efetuados que ocorrem na empresa. Saber exatamente o que entra e o que sai de dinheiro no caixa é fundamental para manter as finanças em dia e honrar com todos os compromissos assumidos.

Se o empreendedor não tiver controle do que entra e do que sai de recursos financeiros do caixa, fica difícil saber o quanto tem de capital disponível para realizar investimentos, captar novos clientes ou mesmo fidelizar os atuais, além de melhorar os produtos e/ou serviços oferecidos.

4. Tenha atenção aos preços

Saber precificar corretamente pode trazer excelentes rendimentos, além de ser uma importante ferramenta de fidelização de clientes e marketing. Quando um preço é muito baixo, pode atrair mais clientes, porém as receitas auferidas podem não ser suficientes para suprir as necessidades financeiras. Já um preço muito alto pode aumentar as margens de lucro, porém pode afastar clientes ou diminuir o poder de compra.

Leve em consideração que, para uma precificação correta, é preciso levar em consideração os custos da operação, o que os clientes podem pagar e o que o mercado está oferecendo.

5. Implemente um software de gestão

Processos manuais e que a grande maioria das vezes levam a erros e falhas acabam comprometendo o entendimento correto das finanças. Para que uma empresa cresça e se desenvolva, é fundamental aderir a um software de gestão.

Com um sistema informatizado, é possível controlar todos os processos organizacionais, como contas a receber, contas a pagar, caixa, bancos e estoque, entre outros, que acabam interferindo diretamente no fluxo financeiro — somando ou diminuindo recursos.

Com um panorama fiel das previsões de entradas e saídas de dinheiro, o gestor pode estabelecer estratégias que possam auxiliar na recuperação do crédito com clientes inadimplentes, maior controle no vencimento das contas a pagar e a receber, evitando assim multas e juros indesejados — o que oferece maior agilidade no processo decisório e a alavanca para um faturamento empresarial desejado.

E aí, nosso post foi útil? Ficou com alguma dúvida e quer compartilhar conosco? Deixe sua contribuição no nosso espaço para comentários.

Fonte: SISPRO Software EmpresarialBlog SISPRO Assine Gestão Empresarial