Clínico geral de empresas | SISPRO
7963
post-template-default,single,single-post,postid-7963,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-5.7,vc_responsive
 
Blog

Clínico geral de empresas

Na maioria dos casos o pretendente a empresário certamente conhece bem o seu produto , porém, poderia lhe faltar a ?capacidade de gestão?. Neste artigo e nos próximos iremos , aprender como ser um ?Gestor de Empresas?, o que eu chamo de “Clínico Geral de Empresas”

O Administrador poderá ser especializado em qualquer das inúmeras áreas da gestão de uma empresa: Recursos Humanos, marketing, produção, balanço social, busca de novos talentos, desenvolvimento de colaboradores, segurança patrimonial, finanças, planejamento e etc.

Porém, vou contar uma estória que, na verdade, pode ocorrer com qualquer Administrador: ?um profissional da Administração, especializado em RH, caminhava por uma rua, cuja quadra era um ?point?, com grande quantidade de empresas ali instaladas. Ao passar diante de uma delas, ouviu o seu nome ser chamado por um empresário que lhe conhecia e era um seu antigo amigo.

Aquele seu amigo, sabendo de sua formação em Administração, lhe pediu que entrasse e passou a lhe contar que sua empresa estava em situação muito difícil e já quase falimentar. Aí veio a pergunta fatal: – como sei que és um Administrador, e meu amigo, gostaria que descobrisses o motivo para eu estar quase falido e me apontar estratégias para eu recuperar a saúde financeira da minha empresa.?

O Administrador, especializado em RH, sentiu imediatamente e peso da responsabilidade que lhe colocava, o seu amigo, nos seus ombros. Como um especialista em RH iria poder resolver aquele problema? Pois obviamente a dificuldade não estaria vinculada somente aos colaboradores da empresa.

 Como o Administrador, especializado em RH, iria sair daquela enrascada? Diria ao seu amigo que, por trabalhar só com RH, não poderia ajudá-lo na análise da viabilidade e dos problemas do seu negócio? Não poderia ajudá-lo no planejamento, na análise dos seus custos de produção, de seus custos variáveis, de suas despesas fixas, no cálculo do seu ?mark up? ou marcação? E, finalmente, que não teria ele condições de verificar se o seu resultado líquido estaria compatível com o retorno esperado para o investimento feito?

No Brasil, ou em qualquer parte do mundo, uma empresa assemelha-se muito ao corpo humano. Se um de seus órgãos não funcionar corretamente, o restante do organismo irá degenerar-se aos poucos.

Por tudo isso que foi exposto, o Administrador pode e deve especializar-se em uma área e ali atuar no dia-a-dia. Porém, antes disso, ele deverá estudar uma empresa como um todo, pesquisar muito, colocar a força motora da organização em um laboratório, fazer simulações, separar peça por peça de uma empresa, ver qual a relação existe entre cada uma delas e perceber qual peça seguinte irá se modificar se a peça anterior for modificada.

O quero dizer é que o Administrador deverá ser primeiro um ?Clínico Geral de Empresas? e, com isso, ser um ?Gestor Empresarial? e só depois especializar-se em uma área qualquer, como, por exemplo, o RH, e ser um ?Gestor de Recursos Humanos?.

Por Valdir Maichak

Fonte  administradores.com.br – 18/11/14

Blog SISPRO Assine Gestão Empresarial