Aos novos empreendedores: algumas dicas valiosas para os primeiros passos na administração de empresas | SISPRO
7959
post-template-default,single,single-post,postid-7959,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-5.7,vc_responsive
 
Blog

Aos novos empreendedores: algumas dicas valiosas para os primeiros passos na administração de empresas

Para administrar bem, é preciso aliar o aprendizado à experiência. Nada substitui a prática. Somente dessa forma o conhecimento se torna completo

Ser administradora de empresas nunca esteve em meus planos. Desde muito nova meu sonho foi um só: ser jornalista. Em 2006, comecei o curso de Comunicação Social e logo no ano seguinte já estava empregada. Ao contrário do que eu esperava, não fui parar em uma redação de jornal, nem em uma emissora de tv, muito menos em uma emissora de rádio. Conheci de cara o mundo da Comunicação Empresarial. E me encantei. E decidi que era esse o rumo que daria à minha carreira.

Releases, coberturas de eventos, construção de uma imagem positiva do assessorado, sugestões de pautas à Imprensa, produção de revistas e informativos, enfim, muito trabalho para divulgar empresas e estabelecer uma relação de confiança com seus diversos públicos.

O trabalho na área se intensificou ainda mais quando em 2008, passei a integrar o departamento de Comunicação e Marketing de uma entidade representativa da classe empresarial. Lá, tinha contato direto com empresários dos mais variados setores, acompanhava de perto as dificuldades do dia-a-dia e buscava por fontes de informação para gerar conteúdo que pudesse auxiliá-los em uma melhor gestão de seus negócios.

Analisando agora esse caminho que percorri, com um certo distanciamento que só o tempo nos traz, vejo que a decisão de aceitar aquela proposta de trabalho foi fundamental para que eu já começasse a adquirir conhecimentos sobre Administração que eu nem imaginava precisar no futuro.

Aproveito para citar aqui, um dos grandes apoiadores do empreendedorismo no Brasil, o Sebrae, fonte à qual recorri inúmeras vezes para trazer material de qualidade aos empresários, instruindo-os sobre as diversas áreas da Administração. Foram muitas palestras, cursos e apostilas que me ajudaram a entender esse universo tão amplo e repassar o conhecimento adiante. Para quem ainda não teve a oportunidade de conferir, o Sebrae oferece diversos serviços para fomentar os negócios e ajudar empreendedores a construírem empresas de sucesso. Vale a pena acessar: www.sebrae.com.br.

Voltando à minha jornada profissional, me formei jornalista, e já são mais de sete anos trabalhando com comunicação voltada aos administradores. Em 2012, sem nenhum aviso, veio a oportunidade de empreender. Com o avanço da Tecnologia da Informação, tão necessária para uma boa administração nos dias atuais, eu e meu sócio, programador formado em Ciências da Computação, percebemos a grande dificuldade que os empreendedores encontravam para se adaptar às novas ferramentas de gestão e meios de comunicação online.

Assim nasceu a Dimensão Gestão e Tecnologia, que hoje trabalha com desenvolvimento de websites, lojas virtuais, sistemas de gestão e gerenciamento de TI. E foi a Dimensão que me fez voltar aos bancos da faculdade para cursar Administração.

Com toda certeza, quanto mais pudermos nos profissionalizar para administrar com excelência, melhor. Criar o hábito de estudar e aprender sempre é extremamente importante para a continuidade e evolução das empresas. Mas o ponto principal deste artigo ao qual quero chegar é o seguinte: É preciso aliar o aprendizado à experiência. Nada substitui a prática. Somente dessa forma o conhecimento se torna completo.

Sabemos que os primeiros anos de uma empresa, são os mais difíceis, mas comprovar isso na prática, vencendo desafios e ultrapassando barreiras que você sequer podia imaginar, é muito valioso. Se há algo que podemos tirar de positivo disso tudo, é o tanto que crescemos e amadurecemos como administradores nesse período crucial.

Passados os dois primeiros anos de empresa, foram muitas as dificuldades superadas, mas também foram muitas as conquistas. E tenho a convicção de que cada novo ano nos trará novos desafios e também novas vitórias. A jornada está só começando, mas se posso contribuir com algumas observações para que outros empreendedores mantenham-se motivados, registro-as aqui:

Administrar requer persistência

Não serão poucas as vezes que você vai pensar em desistir. Que você vai se questionar onde estava com a cabeça quando resolveu empreender. Não serão poucas as vezes que você vai pensar na estabilidade que tinha como funcionário, e se questionar se realmente fez a escolha certa. Mas é preciso superar esses momentos de tensão e seguir em frente.

Confie no seu espírito empreendedor e lembre-se que tudo passa. Ao persistir e resistir à tentação de desistir, logo virá uma grande lição e uma grande conquista que vai te fazer agradecer por ter continuado firme em seu propósito. Aprenda com os erros e mude a rota sempre que precisar. Assim que você começar a apreciar os frutos do seu trabalho, vai sentir um prazer tão grande que a ideia de voltar a ser funcionário de qualquer outra empresa que não tenha a mesma visão de inovação e pró-atividade que você já desenvolveu nunca mais vai passar pela sua cabeça.

Organização é vital

Sempre fui uma pessoa bastante organizada com o trabalho. E se tem uma característica pessoal que me ajudou muito na administração da Dimensão foi justamente essa. A organização é fundamental para que você consiga levar projetos adiante. Em nossa empresa, adotamos uma agenda rigorosa que inclui os atendimentos aos clientes, o cronograma de trabalho para execução dos serviços e reuniões internas para tomadas de decisão. Como podem ver, é muito trabalho, e se cada coisa não for feita no seu devido momento, tudo vira uma imensa bola de neve.

Obviamente, imprevistos acontecem e alguns prazos precisam ser reajustados no decorrer do percurso. Foi o que nos aconteceu quando um funcionário pediu demissão sem aviso prévio. Tínhamos muito serviço em andamento, com prazos de entrega apertados e foi preciso renegociar esses prazos com alguns clientes. Mas com toda certeza, se não tivéssemos todo esse planejamento, os imprevistos poderiam ter feito um estrago muito maior.

Organização precisa ser um hábito, e para isso é preciso muita disciplina. Normalmente reservo uma hora do domingo para organizar como será a semana toda e mais uma hora para colocar os assuntos importantes em dia com meu sócio. Pode parecer loucura ter esse tipo de tarefa em pleno domingo, mas garanto: a sua segunda-feira já vai começar a todo vapor.

As finanças sempre em dia

Outro fator importantíssimo para a “saúde” de sua empresa. Nunca dê o passo maior que a perna. Procure planejar seus investimentos de acordo com os resultados de seu trabalho e analise constantemente seus custos, pois muitas vezes é possível cortar despesas desnecessárias para investir naquilo que realmente é importante para o seu negócio crescer.

Em nossa empresa, por exemplo, temos necessidade constante de investimento em qualificação, novas tecnologias e equipamentos. No início de nossas atividades, alugamos um escritório, onde recebíamos alguns clientes. Porém, com o passar do tempo, os perfis de nossos clientes e as necessidades deles foram mudando e começamos a observar que poucos eram aqueles que tinham a disponibilidade de deixar suas empresas para ir até nosso escritório.

O espaço foi sendo cada vez menos utilizado, por isso, decidimos adotar a prática do teletrabalho (assunto para um próximo artigo) e nos locomover até os clientes para atendê-los. Dessa forma, foi possível realocar esses recursos para outras áreas dentro da empresa.

A armadilha da flexibilidade de horários

Quando você se torna empresário, começa a ser “dono de seus horários”, por assim dizer. Isso pode ser bom, mas também pode ser uma verdadeira armadilha. O que normalmente acontece, e que vem acontecendo conosco também, é que o trabalho continua tendo hora pra começar, entretanto, deixa de ter hora para acabar.

E é justamente ai que cometemos um grande erro. Você realmente vai trabalhar muito mais do que seus funcionários, mas precisa estabelecer um limite para isso, do contrário sua produtividade vai descer ladeira a baixo. É muito difícil, mas extremamente importante respeitar os horários de sono, de alimentação, de prática de atividades físicas e até de lazer.

Tá certo, o lazer vai ficar de lado por um bom tempo no começo, mas alimentar-se bem, ter um sono reparador e cuidar de sua qualidade de vida como um todo são necessidades básicas das quais não se pode abrir mão. Reorganize-se. Se preciso for, coloque esses horários na agenda também.

Planeje os próximos passos

Uma empresa precisa de renovação constante. Seus produtos e serviços precisam passar por uma análise crítica sincera de sua parte. Ouça seus clientes sempre e acompanhe os movimentos do mercado. Se algum de seus produtos ou serviços ficar obsoleto, que o primeiro a enxergar isto seja você, para que possa adaptá-los à nova realidade rapidamente.

Estabeleça metas claras de onde sua empresa pretende estar daqui a 1 ano, daqui a 2 anos, daqui a 5 anos, daqui a 10 anos. E utilize essas metas para definir um plano de ações detalhado, de tudo o que precisa ser feito para que elas sejam alcançadas, delegando e deixando claras as funções de cada sócio e de cada funcionário nessa empreitada.

Faça reservas para investimentos futuros e, principalmente: trate de oxigenar seu cérebro sempre que possível. Na Dimensão, eu e meu sócio costumamos sair para caminhar e discutir sobre o rumo que queremos dar aos negócios. Pode parecer uma coisa banal, mas sair do ambiente de trabalho, deixar o vento bater no rosto e apreciar a paisagem ajuda nossa mente a relaxar e abre espaço para a criatividade, nos proporcionando uma visão mais clara e ampla que contribui para tomarmos decisões mais conscientes e sensatas.

O relacionamento entre sócios

Relacionar-se é um constante aprendizado, seja na vida pessoal, seja na profissional. Uma sociedade é uma relação que exige ainda mais dedicação e entrosamento. Eu diria que para uma sociedade dar certo, é preciso que ambos sejam humildes o suficiente para reconhecer seus próprios erros e comprometidos o suficiente com a melhoria constante da relação, pois tudo isso reflete diretamente na qualidade do trabalho.

Não existe fórmula mágica. Fato é que os sócios tem que falar a mesma língua, pensar e agir com um mesmo foco, caso contrário, a empresa e seus funcionários perderão o direcionamento.

Deve haver sempre o respeito e o reconhecimento da importância do trabalho do outro. Além disso, a facilidade de diálogo. Todo e qualquer problema, por menor que possa parecer, precisa ser discutido e solucionado antes que se torne algo maior.

Sem dúvida, o início de uma sociedade às vezes é turbulento, costumam ocorrer alguns desencontros de ideias e formas de pensar, mas se os sócios colocarem em primeiro lugar aquilo que é bom para a empresa, aos poucos encontrarão um formato de trabalho que seja benéfico para todos.

Dê o seu melhor por você e seus clientes ficarão satisfeitos

Assuma a responsabilidade e faça bem feito. Faça bem feito por você, em primeiro lugar. Claro, você precisa avaliar e atender às expectativas de seus clientes, mas fica muito mais fácil fazer isso quando você mesmo tem um alto grau de exigência de qualidade para o resultado de seu trabalho.

Um profissional que se preocupa em superar seus próprios limites, que tem noção de que pode e deve aprimorar seus talentos e habilidades cada vez mais, sempre será o profissional mais preparado para empreender e construir uma história de sucesso.

Fonte: www.administradores.com.br – 06/10/14

Blog SISPRO Assine Gestão Empresarial