5 erros empresariais | SISPRO
2155
post-template-default,single,single-post,postid-2155,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-5.7,vc_responsive
 
Blog

5 erros empresariais

5 erros empresariais

Saiba quais são os 5 erros empresariais que você não deve cometer

Mais que acertos, os erros podem ser constantes quando o assunto é uma empresa. Os erros cometidos podem acarretar em problemas tão graves que pode leva-la a falência. Pensando nisto, a Gestão&Negócios selecionou os 5 erros empresariais:

1- Seguir um plano de negócios vago: É sabido por qualquer empreendedor, seja de pequeno ou grande porte, a relevância de um bom plano de negócios. Porém, é fácil encontrar aqueles que dedicam pouco de seu tempo e experiência na construção de um projeto efetivo e que de fato auxilie na montagem e na viabilidade da empresa. Mais que acertos, os erros podem ser constantes quando o assunto é uma empresa. Os erros cometidos podem acarretar em problemas tão graves que pode leva-la a falência. Pensando nisto, a Gestão&Negócios selecionou os 5 erros empresariais.

2- Subestimar a concorrência: É óbvio que o fundador cria uma relação de amor e dependência com sua criação. Quase como a perfeição de uma paixão à primeira vista. Porém, a empresa que se lança no mercado sem dar a devida atenção à concorrência está fadada ao atraso e, para os mais radicais, à falência.

3- Síndrome de clientes grandes: A razão mais apontada pelo Sebrae-SP para a alta taxa de mortalidade das empresas é a falta de clientes. Todo empresário deseja conquistar uma carta de clientes fiel e idônea. Contudo, grande parte opta por buscar somente clientes grandes, o que pode prejudicar a saúde financeira do negócio. Muitos também acreditam que o investimento colocado em clientes pequenos não traz o retorno esperado no final do projeto.O ideal é equilibrar as receitas com clientes pequenos, médio se alguns grandes. Os menores, por exemplo, são responsáveis pela base de sustentação do negócio.

4- Não estabelecer objetivo à empresa e metas aos funcionários: Ao abrir um negócio, todo empresário cria algum tipo de expectativa. Mas você já a colocou no papel e traçou como objetivo? . As metas para a empresa ou para os funcionários são fundamentais no acompanhamento com maior facilidade dos rumos da empresa e até mesmo para saber quais mudanças podem ser realizadas.

5- Não se importar com a divulgação da marca: Nenhum serviço vende-se por si só, por mais impactante ou inovador que seja. O público precisa, antes de tudo, conhecê-lo.

Por Angela Miguel

Fonte: Revista Gestão Negócios – 13/08/14

Blog SISPRO Assine Gestão Empresarial