Blog

A SISPRO CONTA COMO FOI A CONGREGARH 2019.


A CONGREGARH 2019 teve como tema “Liderança Ágil no Mundo Complexo”, entre o dia 15 a 17 de maio mais de 2000 pessoas circularam no Centro de Eventos da PUC RS. O cronograma do congresso foi repleto de palestras que abordaram os assuntos mais relevantes para o mercado de gestão de pessoas.

Também foi destaque no evento a feira de negócios EXPOCONGREGARH 2019, onde a SISPRO marcou presença e recebeu mais de 500 pessoas no estande.

A CONGREGARH é promovida pela Associação Brasileira de Recursos Humanos do Rio Grande do Sul (ABRH-RS) e este ano, aconteceu no Centro de Eventos da PUCRS.

Confira como foi o evento:

Dia 15 de maio | 1ª Trilha “Ferramentas de Métodos Ágeis”:

A CONGREGARH começou agitada!

Já na manhã do dia 15 de maio, a primeira trilha, de uma série de conteúdos do congresso, teve como tema “Ferramentas de Métodos Ágeis”. Nesta trilha, os palestrantes apresentaram ferramentas que otimizam o tempo de trabalho, visando efetivar o gerenciamento de negócios e  proporcionar lideranças mais engajadas.

Jorge Audy foi o primeiro a subir no palco da CONGREGARH, o consultor em liderança ágil salientou a importância de se trabalhar em conjunto, sem hierarquização.  Em seguida, o consultor e professor Luiz Parzianello palestrou sobre métodos ágeis no desenvolvendo de software, ressaltando que o desafio atual das empresas é a falta de estratégia.  Por ultimo, a administradora Elesine Rocha falou sobre a tua trajetória na empresa RB Learning, especialista em gamificação, moodle e projetos de EAD, enfatizando métodos e ferramentas utilizados para tornar seu negócio mais ágil.

2ª Trilha “Desenvolvimento de Liderança na Prática”:

A segunda trilha de palestras aconteceu no outro lado do palco da primeira trilha e debateu o tema “Desenvolvimento de Lideranças na Prática”. Durante toda a manhã, os palestrantes falaram sobre o papel do líder perante as transformações digitais atuais.

Em um primeiro momento, o CEO da Afferolab, Rodrigo Pimentel, palestrou sobre o líder exponencial e salientou que o RH deve estar atento as mudanças na área digital. O Chief Creative Officer (CCO), Alberto Roitman, abordou em sua palestra que as empresas ainda estão encaixadas em modelos antigos que prejudicam avanços. Por fim, o CEO da CENEX, Paulo Amorim, relata que o líder precisa lidar com o tradicional e o novo, buscando ser efetivo em um ambiente de complexidade e ambiguidade.

3ª Trilha “RH 4.0”:

No período da tarde, a CONGREGARH foi palco da 3ª trilha de conteúdos, desta vez, o tema foi “RH 4.0”. O principal embate dos palestrantes teve ênfase nos profissionais de RH ligados a chamada Quarta Revolução Industrial e como isso afeta as organizações.

O consultor Roberto Azevedo abriu a trilha com a palestra “A experiência do empregado é tudo!”, salientando a importância da empresa em prover bons momentos aos seus colaboradores. Em seguida, a diretora de RH na SAP Labs Latin America, Adriana Kersting, palestrou sobre RH 4.0, evidenciando que atualmente as pessoas estão criando modelos de negócios que visam um trabalho em rede. Já, executivo de RH do Sicredi, Rodrigo Wegener, falou sobre a Cultura Ágil no Desenvolvimento de Projetos de RH, Rodrigo explicou que as empresas precisam mudar sua cultura interna e externamente para se adaptarem ao novo mundo. Por último, Clarice Costa, psicóloga e gestora de RH, comandou uma palestra sobre “O Papel do RH na Transformação Digital”, ela afirmou que para acontecer a transformação tecnológica é necessário o engajamento das pessoas. 

4ª Trilha “Saúde e bem estar na complexidade”:

Na quarta e última trilha de conteúdos da CONGREGARH, o tema foi “Saúde e bem estar na complexidade”. Os palestrantes levantaram o debate sobre a importância das organizações estarem preparadas para suprir seus funcionários, mesclando medicina e tecnologia em programas de prevenção.

A primeira palestra foi ministrada pelo médico anestesiologista head do programa vertical na saúde HealthPlus, Cristiano Englert,  que abordou a necessidade do envolvimento da tecnologia para monitorar a saúde das equipes. Logo após, Cleusa Ramos, Superintendente de Desenvolvimento Humano do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, apresentou o case de saúde integral, programa que visa à qualidade de vida dos colaboradores e dependentes. Alberto Ogata, presidente da Associação Internacional de Promoção da Saúde no Ambiente de Trabalho (IAWHP), frisou em sua palestra a significância para a produtividade do colaborador um acompanhamento médico mais imersivo, focando na saúde mental da pessoa. Para encerrar as quatro trilhas, a Amanda Souza, Gerente de Saúde Assistencial e Promoprev da Abertta Saúde, apresentou um case que dimensiona resultados positivos nas equipes, quando se há um cuidado com a saúde do colaborador.

Dia 16 de maio

No segundo dia de congresso, a CONGREGARH convidou o economista Ricardo Amorim para abrir o dia de palestras. O tema foi “Cenário Político, Social e Econômico”, Amorim afirmou que a tendência daqui para frente é um cenário econômico brasileiro bastante otimista, o economista também comentou a importância e necessidade de formação de novos líderes preparados para tomar decisões com agilidade.

Ainda pela manha, foi à vez de José Salibi Neto, um dos maiores pensadores de gestão do Brasil, palestrar sobre “O novo código da cultura”. O palestrante falou que primeiro precisa acontecer uma mudança cultural dentro das empresas para enfim ocorrer à transformação digital. Ele ainda ressaltou que a mudança do caminho da empresa é responsabilidade do líder, que precisa desenvolver novas habilidades condizentes com a era digital.

Já no período da tarde, o empreendedor indiano Sathish Bala, residente da Ryerson University, no Canadá,  palestrou sobre “As competências da liderança ágil”. Em sua apresentação, o empresário relatou sua historia e comentou as características que se esperam de um líder hoje em dia. Sathish também afirmou que um líder deve ter motivações, para assim, poder inspirar sua equipe.

Em seguida, Majo Campos, vice-presidente de RH da Atento falar sobre o tema “Diversidade somos todos”.  Majo falou da necessidade de compreender a diversidade dentro das organizações e principalmente promover a inclusão para que todos tenham espaço. Ela ressaltou que menos de 2%  das empresas possuem CEO mulher no Brasil e que num mercado ainda machista, questiona-se muito a mulher em uma posição de relevância.

Dia 17 de maio

Ficou com Paulo Caroli a missão de abrir as palestras da sexta-feira, dia 17 de maio, o ultimo dia de CONGREGARH. O engenheiro e autor de best-seller sobre Lean Startup falou do tema “A transformação Digital e Inovação com Lean Inception”. O Lean Incepetion é um workshop ministrando por Caroli, o qual visa reunir pessoas para pensarem um produto mínimo viável. Em sua apresentação, ele ainda cita os cases do Facebook e Easy Taxi que buscaram validar o seu produto no mercado.

Cassio Bobsin, CEO da Zenvia, apresentou no palco na CONGRREGARH, o tema “Movidos por propósito: a conexão entre paixão, estratégia e cultura para um mundo exponencial”. Em sua palestra, Bobsin salientou que o congresso era uma oportunidade para gerar conexões de impacto, também enfatizou que é preciso ter proposito e paixão pelo problema a se resolver.

No último momento da manhã, foi à vez do Henrique Imbert, líder do time de agile coaches do Magazine Luiza palestrar sobre o tema a “Case Agilidade Organizacional no Magazine Luiza”. Imbert destacou o importante processo de transformação que o Magazine passou, passando de uma empresa tradicional de varejo para tornar-se plataforma digital.

Já durante a tarde, a primeira palestra foi ministrada pelo Paulo Yazigi Sabbag, doutor em Administração e professor da Faculdade Getúlio Vargas, com o tema “A Resiliência frente à Transformação Cultural”. Sabbag criou uma Escala de Resiliência, pois segundo o professor, a resiliência pode ser desenvolvida tanto no âmbito pessoal quanto organizacional, possibilitando uma maior empatia e um melhor convívio entre as pessoas.

“Como alavancar a inovação nas organizações” foi o tema da palestra do Head de Marketing da 3M, Luiz Serafim. Para Serafim, a inovação passa pela criação de valores, consequentemente, ele comenta que as empresas precisam ter boas lideranças, visão de futuro, competência, entender os clientes, possuir um ambiente de inovação. Segundo Serafim, as empresas inovadoras precisam ser colaborativas e compartilharem conhecimentos.

Em seguida, subiu ao palco o uruguaio Benito Berretta, diretor da Hyper Island Brasil, que palestrou sobre a escola de negócios Hyper Island, em Karlskrona, na Suécia. A primeira escola de negócios com serviços de consultoria que empodera indivíduos e organizações. Segundo Berretta, o conceito de entropia origina um novo modelo de liderança, baseado na ambiguidade.

O encerramento da CONGREGARH 2019 ficou por conta do ator e diretor Miguel Falabella com a palestra “A construção de uma trajetória ágil com propósito”. Falabella comentou sua trajetória pessoal e profissional, reforçando que a educação é fundamental na vida das pessoas. O ator também afirmou a importância de nos botarmos no lugar do outro e encerrou falando que o sucesso é algo relativo, mas que ter generosidade é fundamental.