Error
  • JUser: :_load: Unable to load user with ID: 66200
Notícias
Notícias

Notícias (1710)

Últimas notícias SISPRO. Mantenha-se atualizado com nossos boletins informativos assinando nossa newsletter!

Sispro realiza em 13/9 o webinar gratuito Como sair da crise com a gestão certa
 
Voce sabe como enfrentar as dificuldades empresariais em tempos de crise? 
 
Participe do webinar que abordará as melhores e mais modernas práticas de gestão corporativa. 
 
Saiba como sair da crise e o que muitas empresas estão fazendo para atingir melhores resultados. 
 
Palestrante Mauro Oliveira
 
Autor do livro Falando Sobre ERP:10 Cafés + 200 Gotas. 
Palestrante e consultor que atua há 30 anos no mercado corporativo em empresas 
dos mais variados portes e segmentos em todo o País. 
 
Vagas limitadas. Para participar INSCREVA-SE AQUI
 
 
 

Na última quinta-feira, 13 de agosto, a SISPRO Canoas recebeu a visita dos alunos das Escolas e Faculdades QI.

As Escolas e Faculdades QI têm 25 anos de experiência na educação profissional e já formou mais de 100 mil alunos ao longo desta história.

Cerca de 42 alunos do Curso Técnico em Informática, acompanhados pela professora de Banco de Dados, tiveram a oportunidade de conhecer um pouco do dia a dia de uma empresa de software além de fazer um tour pelos setores da empresa.

Foi apresentado aos visitantes no auditório o histórico da empresa, informações sobre sistemas e banco de dados.

O evento contou com a participação das equipes Sispro de MKT, Comercial, Desenvolvimento e Banco de Dados.

Escolas e Faculdades QI

Instituição com 25 anos de experiência no mercado da educação profissional com mais de 100 mil alunos formados e atuais 18 mil estudantes. Com o foco em oferecer ao aluno uma educação profissional eficiente e eficaz, sua visão é prepará-los para conquistar posições de destaque no mercado de trabalho. Busca, através de suas atividades, aplicar os quatro pilares de educação (aprender a fazer, aprender a aprender, aprender a ser e aprender a conviver).

Site: www.qi.edu.br

Fonte: Equipe Sispro Software Empresarial

Acontece no mês de julho a FEBRAVAR 2015 - 3ª Feira Brasileira do Varejo.

A Sispro Software Empresarial estará presente no evento apresentando o SISPRO ERP Varejo - solução inovadora e dinâmica, desenvolvida para atender às necessidades do mercado varejista.

O software SISPRO ERP VAREJO é uma ferramenta revolucionária e intuitiva que possibilita ao varejista o total controle de suas lojas e filiais, de onde estiver, com mobilidade via smartphones e tablets.

Será apresentado um novo conceito de vendas móvel, utilizando uma impressora portátil, que permite o acompanhamento do cliente durante todo o processo de vendas, desde a escolha do produto até o pagamento via cartão, minimizando filas e proporcionando ao consumidor uma nova experiência de compra.

A ferramenta SISPRO ERP VAREJO proporciona ao varejista vantagens competitivas tais como: maior agilidade no processo de vendas, otimização dos processos gerenciais, visão ampla do negócio (BI), inovação no processo de vendas e acompanhamento de CRM.

A Feira

A 3ª edição da FEBRAVAR vai trazer para os lojistas e fornecedores do varejo de todo país novas tendências para o setor, além de oportunidades para a realização de novos negócios, networking e capacitação.

A FEBRAVAR é uma realização do Sindilojas Porto Alegre que reúne aproximadamente 18 mil estabelecimentos.

Paralelo à Feira, acontece o Congresso Brasileiro do Varejo, que reúne especialistas renomados de diferentes áreas para debater as tendências do segmento. Entre os palestrantes do evento temos o economista Marcelo Portugal e o jornalista, economista e âncora do programa Conta Corrente da Globo News, Dony de Nuccio.

SERVIÇO:

FEBRAVAR 2015 - 3ª Feira Brasileira do Varejo.

Data: 08, 09 e 10 de julho de 2015

Horário: das 14h às 21h no dia 8 de julho e das 10 às 20h30 nos dias 9 e 10 de julho.

Local: Expo Center Norte - Pavilhão Amarelo

Realização: Sindilojas Porto Alegre

Informações pelo telefone: (51) 3025-8300

Site: www.febravar.com.br

Fonte: Equipe Sispro Software Empresarial / www.febravar.com.br

Acontece no mês de abril a AUTOCOM 2015 - 17ª Feira e Congresso Internacionais de Automação para o Comércio.

A Sispro Software Empresarial estará presente no evento apresentando novidades de uma solução inovadora, desenvolvida para atender às necessidades do mercado varejista - o SISPRO ERP Varejo.

O software SISPRO ERP VAREJO é uma ferramenta revolucionária e intuitiva que possibilita ao varejista o total controle de suas lojas e filiais, de onde estiver, com mobilidade via smartphones e tablets.

Além disso, o sistema apresenta um novo conceito de vendas móvel, que permite o acompanhamento do cliente durante todo o processo de vendas, desde a escolha do produto até o pagamento via cartão, minimizando filas e proporcionando ao consumidor uma nova experiência de compra.

A ferramenta SISPRO ERP VAREJO proporciona ao varejista vantagens competitivas tais como: maior agilidade no gerenciamento de suas lojas, otimização dos processos gerenciais, visão ampla do negócio (BI), inovação no processo de vendas e acompanhamento de CRM.

A Feira

Considerada um dos principais eventos de automação para o comércio da América Latina, a feira AUTOCOM tem como característica mais importante a presença de empresas com soluções já adequadas à legislação e necessidades nacionais, o que permite a aplicação imediata das tecnologias no comércio brasileiro.

A feira de negócios reúne mais de 150 marcas expositoras dos segmentos de meios de pagamento, certificação e identificação, suprimentos, equipamentos, soluções de pagamento, automação e tecnologia, softwares, administração de banco de dados e outros.

Congresso

Apontado como uma das principais atrações da feira, o Congresso promove o debate de temas atuais e relevantes para o setor, onde o ponto mais esperado é a apresentação de cases de sucesso onde os congressistas poderão conhecer na prática os resultados das inovações apresentadas na feira.

Visite a AUTOCOM

A feira será realizada entre os dias 07 e 09 de abril no Pavilhão Amarelo do Expo Center Norte, em São Paulo.

O credenciamento é realizado pelo site com retirada da credencial na recepção da feira mediante a apresentação de CPF, CNPJ e documento de identificação com foto. É necessário comprovar a atividade profissional pertinente ao setor e não é permitida a entrada de menores de 16 anos, mesmo que acompanhados.

As inscrições online para participar do Congresso podem ser feitas até o dia 27 de março de 2015 através do site da feira. Após esta data a inscrição será feita somente na recepção do evento. No site também é possível conhecer a programação com datas e valores por dia e por pacote.

A expectativa dos organizadores para 2015 é superar os quase dez mil visitantes profissionais da última edição, das áreas de automação comercial, indústria, varejo, logística, revenda, bancos e instituições financeiras, e setor público.

SERVIÇO:

AUTOCOM 2015 - 17ª Feira e Congresso Internacionais de Automação para o Comércio

Data: 7 a 9 de abril de 2015

Congresso: das 8h às 14h

Feira: das 14h às 21h

Local: Expo Center Norte - Pavilhão Amarelo

Realização: AFRAC - Associação Brasileira de Automação Comercial

Organização: Francal Feiras

Informações pelo telefone: (11) 2226-3100

Site: www.feiraautocom.com.br

Fonte: Equipe Sispro Software Empresarial / www.feiraautocom.com.br

Em menos de cinco anos – o processo começou em 2005 e foi implantado em 2009

Em menos de cinco anos – o processo começou em 2005 e foi implantado em 2009 -, os profissionais de contabilidade, em conjunto com outros profissionais, foram responsáveis pela criação de um sistema único que facilitou a vida de mais de meio milhão de contadores que trabalham em quase 50 mil organizações contábeis espalhadas no território nacional. Contadores, além de administradores, economistas, advogados e profissionais da área de tecnologia de informação, não só mudaram para sempre a rotina de quem se debruçava até pouco tempo atrás sobre pilhas e pilhas de planilhas, livros e folhas de papel, como também revolucionaram o processo de fiscalização tributária no País e o relacionamento entre o Fisco (federal, estadual e municipal) e os contribuintes.

Graças ao Sistema Público de Escrituração Digital (Sped) que ajudou a criar, o contador tem hoje mais tempo não apenas para se dedicar a atividades estratégicas, mas também para se aprimorar, conquistar clientes e ainda sair à frente da concorrência. “Os contadores, por meio da Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas (Fenacon) e do Conselho Federal de Contabilidade (CFC), colaboraram, e muito, para tornar mais eficaz e próximo da realidade a construção e o aperfeiçoamento de cada um dos projetos do Sped”, diz o diretor de assuntos legislativos, institucionais, sindicais e do trabalho da Fenacon, Antonino Ferreira Neves.

Segundo Neves, a participação efetiva e decisiva dos contadores nos grupos de trabalho, por sua essência profissional e conhecimento nas áreas contábil, societária, tributária, trabalhista e previdenciária, fez a diferença na criação e, agora, no sucesso das modalidades do Sped. “É importante ressaltar também que, por trabalharem diretamente com o manuseio, o envio e o atendimento de todas as obrigações acessórias exigidas pelo poder público, os profissionais contábeis foram decisivos no desenvolvimento desse projeto”, acrescenta.

Ele lembra que o governo federal também teve participação decisiva no projeto ao colocar à disposição dos grupos de trabalho profissionais capacitados para a coordenação e para o avanço técnico do Sped. “O Sped, que futuramente deverá substituir todas as obrigações tributárias quando estiver totalmente implementado e aperfeiçoado, permitiu inverter os papéis entre os setores público e privado”, lembra o vice-presidente administrativo do Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis de São Paulo (Sescon-SP), Wilson Gimenez Júnior. “Agora, em vez de o Fisco ir até a empresa, a empresa vai até ele”, completa.

O Sped substitui o Livro Diário e o Livro Razão por arquivos digitais, acelerou o processo de fiscalização tributária com o cruzamento de dados e eliminou todo e qualquer arquivo morto que armazenava documentos fiscais. Enquanto no passado o escritório contábil se ocupava em viabilizar o pagamento de impostos devidos e a escriturar manualmente as informações das notas fiscais emitidas, hoje passou a ser usado como consultoria, transformando-se em braço direito das empresas em decisões estratégicas de negócios. Com exceção do eSocial (Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas), que ainda está em processo de implementação, todos os outros braços do Sped já estão em pleno funcionamento. “Com a entrada em operação do eSocial, o circuito estará fechado”, afirma Gimenez Júnior, também sócio-fundador da Datamétodo Gestão Contábil.

O eSocial tem a finalidade de realizar o registro e controle das relações dos contratos de trabalho entre empregador e empregado nas áreas trabalhista, previdenciária e fiscal. Por:Vladimir Goitia Fonte: DCI

Instituído por decreto no ano passado, o eSocial promete revolucionar a maneira como as empresas reúnem informações trabalhistas, tributárias e previdenciárias exigidas pelo governo. A plataforma, que pretende ser uma espécie de grande nuvem com todas as informações de uma empresa, apesar de já ter sido regulamentada e ter como pontapé inicial um ato declaratório da Receita Federal e a Circular nº 657/2014 da Caixa Econômica Federal, que instituiu os manuais que devem ser usados e os layouts do programa, a plataforma ainda não pode ser usada. Isso porque, na prática, a plataforma ainda não existe, mas especialistas alertam para que todas as empresas já se preparem para essa “revolução” que deve chegar ainda este ano às empresas.

“O manual definitivo da plataforma que deveria ser elaborado pelos Ministérios do Trabalho, Previdência e Fazenda não saiu no prazo correto. Por isso, o programa ainda não está disponível. Entretanto, vale destacar que esse tempo dado pelo governo é importante para que todas as empresas estejam adequadas à plataforma que exigirá um grande volume de informações, antes, enviadas de maneiras esparsas pelas empresas”, explica Silvio Senne, consultor trabalhista e previdenciário.

Uma sigla explica a corrida do governo federal para organizar a vida das empresas de todo o país: eSocial é uma espécie de diminutivo para o Sistema Público de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas. O projeto, como explica Senne, vai transformar o envio de informações das empresas sobre todos os funcionários ao governo numa espécie de "big brother", no qual todos os órgãos terão acesso às mesmas informações em uma única plataforma.

Quando estiver em pleno funcionamento, alguns dados terão de ser informados quase que em tempo real, como é o caso de admissão ou acidente de trabalho, por exemplo. Na prática, esse prazo já é exigido pela legislação atual, mas a diferença é que, atualmente, a empresa que descumpre as regras só é punida quando há fiscalização. Com a instituição do eSocial, a checagem é automática e pode gerar punições imediatas à empresa.

“O importante do eSocial é entender que não é um pacote de legislação, não altera legislação no aspecto previdenciário, trabalhista e tributário, mas é apenas uma nova forma de transmitir informações. Isso facilita a vida das empresas e do governo para checagem de informações essenciais para grandes cadastros nacionais. Vale lembrar que tudo estará interligado num único sistema. Tudo será passado por um formulário eletrônico e ficará disponível num ambiente “eSocial” que vai receber todas as informações”, destaca Senne.

O eSocial viabilizará ainda a garantia aos diretos previdenciários e trabalhistas de funcionários, racionalizará e simplificará o cumprimento de obrigações, eliminará a redundância nas informações prestadas pelas pessoas físicas e jurídicas. Quando do funcionamento, a gestão do conteúdo deverá ser compartilhada entre os ministérios do Trabalho e Emprego (MTE) e da Previdência Social (MPS), a Secretaria da Receita Federal do Brasil (RFB), o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e a Caixa Econômica Federal (CAIXA), que também representa o Conselho Curador do FGTS.

Ainda sobre a antecipação das empresas, o consultor diz que é preciso fazer do eSocial uma realidade. “A nova plataforma já é uma realidade nas empresas, visto que muitas já se preparam para receber o novo sistema. Acredito que ainda há um longo caminho a percorrer para que as empresas estejam de fato conectadas à nova proposta, mas quando ela for realidade, reduzirá em muito as falhas no âmbito das informações obrigatórias, além de garantir mais direitos aos funcionários”, acredita.

Por: Bruno Dutra

Fonte: Brasil Econômico

O comércio varejista estima prejuízo de R$ 15,5 bilhões por causa do número de feriados neste ano. Ainda estão previstos 11 dias de folga durante a semana, contando o dia do servidor público, comemorado no dia 30 de outubro. Três feriados cairão às segundas-feiras e três às sextas-feiras.
 
Ao longo do ano também vão ter três pontos facultativos de meio período cada. Na quarta-feira de cinzas, dia 18 de fevereiro, a folga vai ser até as 2 horas da tarde. E nos dias 24 e 31 de dezembro, vésperas de Natal e Ano Novo, o expediente vai até as 2 da tarde.
 
No ano passado, fora os expedientes reduzidos nesses pontos facultativos, os Brasil teve sete feriados no meio da semana.
 
Para o economista da Confederação Nacional do Comércio, Fábio Bentes, além de perdas parciais de vendas, o fechamento ou opção pela abertura das lojas nos feriados comprometem a lucratividade do setor por causa da elevação dos custos trabalhistas.
 
O calendário de pontos facultados e feriados na Administração Pública foi publicado no Diário Oficial desta quarta-feira (4) pelo Ministério do Planejamento.
 
Por  Katiana Rabelo
Fonte: EBC Radioagência Nacional - 4/2/2015
Integração deixa de ser barreira para a informatização dos negócios no segmento varejista
 
Com a finalidade de oferecer software empresarial de alta tecnologia, a Sispro preparou seu ERP Varejo para garantir alta capacidade de integração com sistemas legados, uma das maiores dificuldades dos varejistas no processo de informatização dos negócios. Muitos dos sistemas de gestão utilizados no segmento ainda não possuem essa capacidade, o que faz da integração um processo doloroso, pois ela vem sendo feita manualmente para a coleta de informações críticas a partir da importação de planilhas e arquivos de textos, com elevada margem de erros.
 
A capacidade nativa de conectividade do Sispro ERP Varejo permite agilizar a integração do sistema de gestão com quaisquer sistemas especialistas, tais como CRM, banco de dados, sistemas financeiros – tanto os que rodam na rede corporativa como na computação em nuvem ou com funcionalidade mobile. 
Segundo Patrick Piazza Santiago, especialista da Sispro, o objetivo é oferecer um sistema de gestão preparado para a evolução dos negócios do Varejo e capaz de dar resposta imediata aos desafios de conectividade e de informatização das empresas do setor.
 
“Há vários anos a integração entre sistemas vem desafiando os gestores de TI de empresas de todos os segmentos, mas no Varejo o problema ainda é maior porque boa parte das empresas do segmento começam pequenas e seus sistemas de gestão não evoluem com o crescimento dos negócios. O Varejo ainda trabalha com muitos sistemas diferentes para executar diversas tarefas”, enfatiza Santiago.
 
Para o executivo, é quase impossível encontrar empresas do setor que tenham um sistema de gestão que possua todas as funcionalidades das quais necessitam. Então, elas contratam sistemas especializados para diversas tarefas, tais como o relacionamento com cliente (CRM), Supply Chain, Folha de Pagamento, RH, Financeiros etc. Para fazer que todos esses sistemas se comuniquem é necessário investir em projetos de integração, o que pode sair caro e exigir muitas horas de desenvolvimento. “Ao oferecer um sistema de ERP pronto para promover a integração, a Sispro garante às empresas do Varejo uma enorme redução de custos e de tempo em seus projetos”, afirma Santiago.
 
Para que o ERP Sispro Varejo pudesse chegar ao mercado com essa capacidade, a Sispro investiu em novas tecnologias e práticas de desenvolvimento. “O mundo dos negócios evolui e os fornecedores de software necessitam acompanhar essa nova realidade. É verdade que a necessidade de integração não é uma demanda recente, mas a chegada de aplicações em nuvem e mobilidade vem acelerando a necessidade da integração dos sistemas legados com esses novos ambientes tecnológicos. Ter um sistema de gestão que possa estar pronto para se comunicar com todas as plataformas e tecnologias existentes se tornou vital para o setor do Varejo. E também para a Sispro, que se fortalece como fornecedora-chave de tecnologia para esse segmento”, conta Santiago.
 
A integração visa a coletar informações críticas dos negócios das aplicações mais utilizados pelas empresas de Varejo, tais como plataforma de e-commerce, relacionamento com clientes CRM (Salesforce.com, SugarCRM, Zoho), diversos bancos de dados (Oracle, Microsoft, PostgreSQL, MySQL), aplicações em nuvem e mobile. “Com a facilidade e a capacidade de integração facilitada, o ERP Sispro Varejo objetiva criar as condições para que os gestores de TI possam executar projetos de integração no menor tempo possível e em todas as plataformas”, complementa o especialista da Sispro.
 
Por Equipe Sispro
Fonte: Sispro Software Empresarial
 
 
Cada vez mais, varejistas superam concorrentes graças às experiências únicas que proporcionam em suas lojas, inspirando e emocionando seus consumidores
 
Em varejo, inovação é o nome do jogo. Já são muitos os exemplos de inovações no varejo.
 
A loja STORY, em Nova York, EUA, está sempre se modificando - dos produtos aos provadores - além de promover eventos com temáticas diferentes, como “Amor” ou “Feito na América”. A IKEA, por sua vez, recentemente sediou uma festa do pijama para os seus clientes dentro de um de seus estabelecimentos perto de Sydney, Austrália. E a Burberry está trazendo diversão e experiências únicas ao varejo de luxo como o Digital Runway Nail Bar, esmalteria que oferece uma experiência digital lúdica em que é possível testar tons de esmaltes virtualmente.
 
No Brasil, varejistas de diversos segmentos têm experimentado abordagens como uso de redes sociais em produtos na loja (C&A), integração de canais físicos e digitais (Centauro), ofertas personalizadas baseadas em análises e big data (Magazine Luiza), só para citar alguns.
 
Estes e muitos outros varejistas com visão de futuro estão mudando a forma de como percebemos a integração entre o virtual e a loja física, oferecendo aos seus clientes uma experiência de consumo totalmente diferenciada. Este é o futuro do varejo: ser a fusão entre invenções de alto impacto emocional e experiência centrada no cliente.
 
Interação pessoal
A ideia de que autosserviços digitais e móveis serão o carro-chefe de vendas cairá por terra com a Geração Y, que é duas vezes mais propensa a fazer compras em companhia de amigos e evitar o isolamento do que a geração de seus pais. Interfaces humanas e interação em múltiplos canais são as apostas para os próximos 10 anos. Sistemas de atendimento eletrônico – URAs – serão menos utilizados assim que departamentos de atendimento ao cliente perceberem que esse canal aumenta o ruído na comunicação e não proporciona experiências satisfatórias aos consumidores.
 
Experiências sociais enriquecedores
Para ampliar a experiência nas lojas, varejistas, companhias aéreas, bancos e academias intensificarão a união com cafés, bares, cursos e clubes. Nos próximos 10 anos, conquistarão mais clientes aqueles que juntarem estabelecimentos e marcas já consagrados, e não os que tentaram se tornar badalados pontos de encontro.
 
Também vamos perceber um fluxo de migração urbana pela Geração Z para apartamentos menores, o que resultará em um aumento de "armários em nuvem," inspirados por e-varejistas como Rent the Runway e, no Brasil, a Dress & Go. Redes como C&A e Zara ainda representarão o modelo de varejo de "ir à loja", mas a tendência de “usar apenas uma vez” se tornará mais popular. Modelos baseados em aluguel e assinatura crescerão muito e darão aos consumidores opções que vão além de vestuário – de organizadores de eventos alugando vestidos de noivas a lojas de móveis oferecendo serviços de aluguel de mobiliários sazonais e itens de decoração.  
 
3D e compras virtuais redefinirão o conceito de gratificação instantânea
Em 10 anos, impressoras 3D estarão presentes em muitos lares, e aumentará a oferta de serviços de entrega instantânea de produtos, por meio de download direto e impressão 3D em casa. As impressoras 3D são uma ameaça para varejistas como o Alibaba, já que também entregarão em casa SKUs (Stock Keeping Unit) de qualquer lugar do mundo. Se alguém, por exemplo, gostou de um par de brincos usado no último desfile em Milão, tudo o que precisará fazer é comprar online e imprimir em casa. Impressionante, não?
 
Atualmente, percebe-se um interesse inicial por compras em realidade virtual. Mas, em 2025, essa tecnologia será a mais utilizada através de dispositivos como o Google Glass, o Occulus Rift, do Facebook, e outros que surgirão para batalhar pela liderança do mercado de shoppings virtuais. No futuro, consumidores terão a opção de comprar em lojas físicas interativas, ou usufruir da conveniência de comprar de casa imergindo em lojas virtuais, ou ainda participar de desfiles de moda virtuais ou selecionar itens de seus próprios guarda-roupas digitais.
 
Hoje varejistas defendem “foco no consumidor”, “envolvimento do cliente” e “omni-channel”, porém focam prioritariamente em operações, canais de venda, entregas, descontos e produtos – não em pessoas. Nos próximos 10 anos, terão mais sucesso os varejistas que inovarem pensando nas pessoas, e não em canais. Mas os melhores mesmo serão aqueles que buscarão entreter, e não apenas engajar, os seus consumidores – afinal, mais tempo em loja representa mais compras realizadas.
 
A cara do varejo está constantemente mudando, e nos próximos anos varejistas continuarão a surpreender a todos com sua capacidade de inovar e criar experiências fantásticas em suas lojas. O que não mudará, contudo, é que o cliente é, e sempre será, o principal ator do negócio.
 
 
Por Babs Ryan e Gabriel Brigidi são , respectivamente, consultora global de inovação estratégica e especialista em inovação da ThoughtWorks
 
Fonte: CIO - NBusiness - 26/01
Lojas físicas voltam a ser tendência no varejo e prometem movimentar mercado em 2015.
 
O NRF Retail’s Big Show, considerado o maior evento do setor varejista do mundo, acontece anualmente em Nova York. Após a delegação de brasileiros desembarcar no Brasil, a GS&MD - Gouvêa de Souza realiza o Pós-NRF Rio de Janeiro, que discute os insights e as principais novidades do evento, a partir das palestras e discussões proferidas nos Estados Unidos. O encontro será realizado nas cidades do Rio de Janeiro, São Paulo e Recife, nos dias 03, 05 e 10 de fevereiro, respectivamente. O Pós-NRF Rio de Janeiro acontecerá no Hotel Sofitel, das 8h30 às 13h, com a presença de aproximadamente 230 pessoas.
 
A 104ª edição do NRF Big Show, o maior evento de varejo do mundo, reuniu milhares de executivos tomadores de decisão. Todo ano, a GS&MD – Gouvêa de Souza leva a maior delegação de executivos brasileiros para a convenção, além de ser a responsável pela implantação da plenária brasileira no evento. Este ano, 280 representantes de grandes empresas como eBay, Deloitte, GPA, C&A, Oracle, Gartner, Nielsen, GAP, Netshoes, Abercrombie and Fitch, Louis Vuitton, Walmart, Dunnhumby, JDA Software e Forrester Research, fizeram parte do grupo.
 
Com relação aos temas abordados, é possível listar a integração do mundo digital e físico, ferramentas de Big Data, a volta das lojas físicas, marketing mobile, crise e recuperação econômica dos Estados Unidos, oportunidades do varejo brasileiro, a aproximação até os clientes da tecnologia, do banco de dados e de ações de relacionamento etc. Entre os palestrantes estarão Marcos Gouvêa de Souza, diretor-geral da GS&MD, Ricardo Michelazzo, CEO da GS&ECOMM, Alexandre Van Beeck, sócio-diretor de Consultoria da GS&MD, Ana Paula Tozzi, da GS&AGR, Luiz Alberto Marinho, sócio-diretor da GS&BW, Manoel Alves Lima, sócio-diretor da Falzoni e Carlos Ferreirinha, fundador e presidente da MCF Consultoria.
 
PROGRAMAÇÃO – RIO DE JANEIRO – 03/02/2014
 
08h30 – 09h00: Credenciamento e Welcome Coffee
 
09h00 – 09h10: Avisos gerais da programação do dia
 
09h10 – 09h30: Visão do Cenário Econômico e do Varejo - Marcos Gouvêa de Souza
 
09h30 – 09h50: Integração de Canais - Ricardo Michelazzo - CEO GS&ECOMM
 
09h50 – 10h10: Alexandre Van Beeck – Tema a definir
 
10h10 – 10h30: Eficiência e Produtividade no Varejo - Ana Paula Tozzi - GS&AGR
 
10h30 – 11h00: Momento Networking (Coffee break)
 
11h00 -11h20: Inovações em Shopping Centers - Luiz Alberto Marinho – Sócio diretor da GS&BW
 
11h20 – 11h40: Inovações e tendências em Design de Lojas - Manoel Alves Lima - Sócio Diretor da Falzoni
 
11h40 – 12h00: Perspectives 2015 luxo - Carlos Ferreirinha - Fundador e Presidente da MCF Consultoria
 
12h00 – 12h40: Debate
 
Serviço:
 
Local: Hotel Sofitel
 
Endereço: Avenida Atlântica, 4240 – Copacabana - RJ
 
Data: 03 de fevereiro
 
Horário: 08h30 às 13h00
 

Informações http://www.ingressorapido.com.br/Evento.aspx?ID=38576

 Fonte: Jornal do Brasil - 27/01/2015

Page 1 of 123

Notícias sobre eSocial

Solicite mais informações

Preencha os campos abaixo e receba informações detalhadas sobre esse produto

http://www.sispro.com.br/

Assine o blog

Buscar