Blog

Inovação disruptiva: o que é e como implementar?

inovacao-disruptiva

Um novo ano está prestes a começar, e os líderes e gestores começam a se perguntar o que podem fazer para oferecer aos seus clientes algo ainda melhor. Muitos pensam em aperfeiçoar os produtos e serviços que já oferecem – o que também é uma boa ideia.

Mas você já ouviu falar de inovação disruptiva? Com ela, você não oferece aos seus clientes apenas melhorias, mas sim mudanças completas.

Entender o que é inovar e o que é ser disruptivo é o primeiro passo para mudar seu negócio. E, por isso, vamos explicar.

Inovação disruptiva: uma nova forma de mudar

Inovação disruptiva é o nome dado ao tipo de inovação que traz um produto ou serviço mais simples e acessível para todos os consumidores. Ou seja, a inovação disruptiva traz mais vantagens por um menor preço e de maneira mais simples.

Quem cunhou o termo for o professor Clayton Christensen, da Harvard Business School. Ele comparou esse novo tipo de inovação com a inovação sustentadora – que é quando uma empresa aposta na melhoria de seus produtos e serviços para reafirmar sua posição no mercado.

A inovação disruptiva, no entanto, não é apenas uma adaptação ou melhoria. Ela é uma mudança na maneira de conceber o produto ou serviço. Por exemplo, há alguns anos, tínhamos que ir até uma locadora para alugar filmes para assistir no fim de semana. Hoje, os sites de streaming oferecem um serviço mais vantajoso, simples e barato.

Nos dias atuais, não faltam exemplos de produtos que são frutos da inovação disruptiva. E, é claro, muitas pessoas não gostaram deles à primeira vista – mudanças sempre assustam. Ainda mais quando são mudanças que podem tornar tecnologias e serviços obsoletos de um dia para o outro.

Por isso, muitas empresas estão apostando na inovação disruptiva dos próprios produtos. Mas como implementar esse pensamento?

Como implementar a inovação disruptiva?

Muitas organizações consideram a inovação disruptiva como forma de entregar a seus clientes um produto melhor e mais acessível, para manter, assim, um bom relacionamento e conquistar possíveis novos clientes.

Para implementar a inovação disruptiva em sua empresa, há uma série de detalhes importantes sobre os quais pensar. Por exemplo:

  • A inovação disruptiva visa novos clientes. Os clientes antigos não devem ser dispensados, de maneira alguma, mas é necessário pensar nas necessidades de um novo perfil de cliente para inovar;
  • Ninguém pode garantir o sucesso dessa empreitada. A inovação disruptiva é um investimento de alto risco, tanto do tempo quanto dos recursos financeiros da empresa;
  • Ainda que a inovação seja algo completamente diferente, ela deve ser sustentável. Se não for relevante por um longo período de tempo, ela logo cairá no esquecimento e os investimentos da empresa terão sido em vão;
  • A inovação disruptiva não é uma melhoria, mas sim uma mudança. Ela deve trazer novos valores, novas perspectivas, novos pontos de vista.

Com isso em mente, você está pronto para implementar a inovação disruptiva em sua empresa. Isso deve ser discutido com todos os funcionários, para que todos compreendam os objetivos e possam, no ano que está chegando, oferecer produtos e serviços melhores e mais acessíveis aos seus clientes.

Agora que você já conhece esse conceito, venha saber como a inovação é a melhor maneira de superar a crise financeira!

 



Cadastre-se na Newsletter: