Blog

Como estimular o compliance fiscal através da gestão fiscal na empresa

como estimular o compliance fiscal

No momento da concepção da empresa é fundamental entender que sempre existirá a necessidade de se adequar a novas metodologias, bem como às inovações da tecnologia. O compliance fiscal representa precisamente essa necessidade, pois tem o potencial para se tornar um dos principais eixos da empresa.

Esse termo ganhou espaço entre as discussões na busca pela melhoria empresarial. Afinal, os gestores enxergam a capacidade de unificar o útil ao necessário, pois esse conceito viabiliza uma melhor estratégia de negócio, ao passo em que proporciona melhor cumprimento das obrigações e normas.

Gostaria de entender como a gestão fiscal pode estimular o compliance fiscal? Saiba que negligenciar tal aspecto multiplica os riscos diários que podem acometer seu negócio. Saiba tudo a seguir!

Qual a melhor forma de encarar o compliance fiscal na empresa

Se trata de um termo em inglês e sua tradução é “conformidade”, ou seja, seria algo como “Conformidade Fiscal” da empresa.

Se trata de um apanhado de disciplinas e direcionamentos com o intuito de detectar, prevenir e fomentar o cumprimento das obrigações e normas das atividades da empresa.

Além disso, atua diretamente na execução das próprias políticas internas implementadas pelo negócio. Essas práticas aliadas às políticas definidas pelo empreendimento, visam blindar o mesmo contra qualquer inconformidade nos processos empresariais.

Apesar de ser um termo recente nas empresas brasileiras, é uma prática há muito implementada pelas empresas americanas. Contudo, é primordial a implementação de métodos que abarcam as atividades do negócio de forma completa.

Via de regra, os aspectos e políticas internas do compliance fiscal são executados pelo próprio RH. Em outros casos, são desenvolvidos departamentos específicos que lidam apenas com as demandas dessa metodologia.

É válido destacar que não existe um modelo específico de cenário legal para a aplicação dessa estruturação. Logo, pode ser aplicada a diferentes contextos, os quais demandam maior assertividade no cumprimento das obrigações legais.

3 valores que mostram a importância dessa conformidade ao negócio

Muitas vezes relacionado apenas ao seu investimento, o compliance fiscal deve ser entendido como um aparato para a sobrevivência da empresa.

Considerando a competitividade do mercado atual e exigências cada vez mais inflexíveis, principalmente nos aspectos tributários, a definição e execução aprimorada de tais políticas podem agregar maior valor à empresa!

1 – Controle de perto as obrigações

Todos sabemos das inúmeras obrigações acessórias que uma empresa deve atender. Na adequação a cada obrigação, os processos podem apresentar falhas e informações em desconformidade, principalmente quando realizada de forma manual.

Sendo assim, quando a empresa implementa uma gestão fiscal gerenciada por um sistema, o compliance é estimulado. Isso porque, o direcionamento pode ser executado com eficiência e assim, as obrigações podem ser facilmente monitoradas. Principais adversidades eliminadas com essa metodologia:

  •       Inclusão indevida de crédito na emissão das NFs;
  •       Riscos de tributação indevida no processo de inclusão da NCM (Nomenclatura Comum do Mercosul);
  •       ICMS calculado de modo displicente e falho;
  •       Inserção incorreta do CFOP (Código Fiscal de Operações e Prestações).

Essas adversidades estão presentes no dia a dia da empresa, pois inúmeros processos demandam tais atividades. Quando desempenhados sem monitoramento, seja na falta do software de gestão fiscal ou diretrizes da conformidade, o impacto pode ser negativo à empresa.

2 – Fiscalização das entregas

Diante às inúmeras obrigações e normas a serem atendidas, estão quantidades massivas de datas a serem cumpridas. Afinal, prestar contas ao Fisco é apenas uma das exigências e que se agrava perante a inevitabilidade de ser feita dentro de prazos específicos.

Por meio da gestão fiscal e tributária adequada aliada às práticas do compliance, a empresa ganha no monitoramento dos processos. Através de um mapeamento mais amplo e esquadrinhado, é possível detectar e eliminar obstáculos.

Isso influencia na diminuição de obrigações mal atendidas e na redução da ameaça que o Fisco representa. Portanto, o calendário e cronograma fiscal planejados é o primeiro passo para cumprir assertivamente os prazos.

3 – Melhor organização e armazenamento otimizado dos arquivos

Um dos principais gargalos quanto às obrigações é o armazenamento dos documentos. Afinal, são pilhas e pilhas de arquivos digitais e impressos, o que dificulta o planejamento ideal de cada setor da empresa.

Entretanto, podemos apontar que as principais colunas do compliance fiscal são: o armazenamento otimizado e melhor organização dos arquivos. Por sua vez, as empresas as habilitam a definir a janela de tempo ideal para cada documento.

Como consequência, o acesso às informações é facilitado, ao passo em que o volume do armazenamento se torna menor. Agora, as chances de não encontrar ou perder um documento importante são nulas.

Alinhe a Solução Fiscal SISPRO para a ampliação do compliance fiscal

Como última dica devemos refletir sobre a necessidade e urgência de investir em uma solução para a sua gestão fiscal. Saiba que nessa etapa a SISPRO pode fornecer exatamente a ferramenta que irá promover a conformidade que seu negócio precisa para crescer.

Por meio de um software baseado nas diretrizes das escriturações digitais fiscais, é possível se diferenciar da concorrência e ainda se prevenir quanto aos problemas com o Fisco.

Implementar um sistema garante o cumprimento dos prazos, armazenamento, organização e completa verificação das suas informações. Não espere mais para ter o Software de Gestão Fiscal mais apropriado ao seu negócio, acesse e descubra!