Blog

Como Usar 5 Técnicas de Neurovendas Para Vender Mais?

técnicas-de-neurovendas

As técnicas de neurovendas são um grande diferencial em um mercado mais competitivo a cada dia. Os vendedores que dominam a arte da persuasão conseguem fechar mais negócios e vender mais.

Convencer o cliente da necessidade de adquirir um produto ou serviço. Despertar o interesse e “apertar o gatilho” da motivação. Esse é o objetivo das neurovendas. O seu estudo permite compreender como funciona a decisão de compra e usá-la a seu favor.

Quer ter mais resultados com as vendas? Sua empresa vai conquistar os consumidores com a adoção de algumas técnicas fundamentais de neurovendas. Confira agora quais são elas.

Técnicas de Neurovendas: Potencialize Sua Abordagem

técnicas de neurovendas

1 – Valor do Seu Produto

Ofereça um produto que renda mais lucros para a sua empresa. Apresente a mercadoria que tem maior valor agregado.

Caso o cliente não tenha a intenção de investir em um produto nessa faixa de preço, aí sim mostre a ele outras opções.

No primeiro momento, você não o conhece e não sabe quanto ele pretende investir em uma compra. Então sua oferta deve estar sempre em ordem decrescente de preços.

2 – Recompensa

O consumidor gosta de ganhar bônus em suas compras. O sistema de recompensas é muito eficaz para garantir vendas.

Essa é uma das técnicas de neurovendas que você não pode jamais esquecer. Seu cliente sente que vale a pena efetuar uma compra quando ele pode adquirir outras vantagens.

É através da recompensa que o seu produto de valor elevado pode der uma excelente saída. Tudo depende de como você fará a oferta ao cliente.

3 – Promoção

Outra forma de recompensa é o combo. O que acha de propor ao cliente fazer um grande negócio? Comprar um produto e ganhar um kit.

A ideia é estimular o consumidor a levar mais de um item. Com um preço mais atraente, o cliente considera uma boa oportunidade comprar um combo ao invés de apenas uma mercadoria.

Essa é a hora, inclusive, de você oferecer entre as opções um lançamento ou produto que tenha menor saída. Trace uma estratégia de vendas voltada para liquidar estoques, por exemplo.

4 – Portfólio Enxuto

Não apresente um número muito extenso de opções para o cliente. Os consumidores mais indecisos podem não escolher a sua compra prontamente, e você não deseja perder tempo em uma única venda.

Valorize um portfólio enxuto. Analise o consumidor e selecione dois produtos que possam ser do seu interesse. Essa precaução tornará mais simples a concretização da compra.

5 – Prospecto

Faça um investimento em materiais impressos. Há clientes que preferem levar para casa um material institucional das empresas. Eles querem ter algo físico, sendo um “sobre nós” ou um catálogo de ofertas.

A neurociência explica essa necessidade: o conteúdo palpável conforta, mostra um negócio concreto. Anote mais este integrante das técnicas de neurovendas principais.

Técnicas de Neurovendas e a Neurociência

Os cientistas da área fizeram um mapeamento do cérebro, que foi dividido em três áreas:

  • Cérebro novo

Ele constitui o pensamento racional. É nele que os dados são processados, a viabilidade da compra, a análise de preços e prazos.

As conclusões são encaminhadas para as outras regiões. Este é comandado pelo neocórtex.

Você precisa apresentar ao cliente números e informações concretas para que ele se interesse pelo produto.

  • Cérebro médio ou límbico

O cérebro médio é responsável pelas emoções e sentimentos (surpresa, alegria, tristeza, raiva, medo e nojo). Esse sistema do cliente precisa ser conquistado pelo vendedor.

Quando você consegue a empatia do consumidor, é muito mais provável a venda.

O que ele consegue captar também segue para as demais regiões do cérebro.

  • Cérebro velho ou reptiliano

O cérebro velho assimila os dados, mas também leva em consideração as emoções. Sendo assim, considere que a tomada de decisões pode ser influenciada tanto pela racionalidade quanto pelos sentimentos.

Esse sistema reptiliano pesa os dois impulsos e chega a uma conclusão que pode pender para qualquer um dos dois. Vale saber que o emocional leva a melhor em mais de 80% das situações.

A Tomada de Decisões

E, dentro do assunto técnicas de neurovendas, não podemos deixar de apresentar a você as duas situações que levam o consumidor a optar pela compra: o prazer e a dor.

Há o cliente que deseja em determinado momento suprir suas necessidades de prazer. Saber que o seu investimento terá como retorno a satisfação é incalculável.

Outra situação se dá pelo medo da dor. O consumidor quer a todo custo evitar um problema. Sendo assim, ele quer uma solução para resolver ou para prevenir algo.

O que achou das técnicas de neurovendas? O que está esperando para capacitar os seus funcionários para vender muito mais?



Cadastre-se na Newsletter: