Blog

ERP para serviços: 5 dicas para te ajudar a escolher!

76376-erp-para-servicos-x-dicas-para-te-ajudar-a-escolher

Qualquer negócio precisa de apoio da tecnologia, principalmente no que diz respeito às melhorias para sua operação fluir da melhor maneira possível. Por isso, contratar um ERP — um sistema que tem como objetivo unificar outros diversos sistemas e rotinas, tal como pagamento, estoque, vendas, análise, dentre outros — é a melhor solução.

Porém, nem sempre é fácil escolher, principalmente se a empresa for de serviços. Então, é preciso analisar todos os requisitos com calma e chegar à conclusão de qual software se adapta melhor a esse modelo de negócios.

Para que você evite tomar qualquer decisão errada nesse momento, preparamos estas 5 dicas para te ajudar a contratar um ERP para serviços. Confira:

1. Defina quais são as prioridades

Antes de contratar um ERP para serviços, faça uma análise em relação às prioridades do negócio. Ou seja, verifique quais são as áreas-chave que estão precisando mais serem otimizadas.

Geralmente, cada sistema possui módulos diferentes para essas demandas específicas. Obviamente, juntando todos eles é possível atender a todas, mas isso não vai ocorrer do dia para noite.

Então, no processo de escolha, verifique qual solução atende de forma mais rápida e adequada essas necessidades prioritárias.

2. Verifique a flexibilidade da solução

Verifique se a solução se adequa à maneira como a empresa trabalha. Até porque todas elas têm módulos básicos, como contabilidade, finanças, recursos humanos, etc.

Porém, é preciso entender a sua flexibilidade de forma que se encaixe nos processos da empresa. Muitas vezes, acaba não compensando mudar o processo e caso a solução seja contratada, poderá gerar dores de cabeça futuras ou muito retrabalho no dia a dia.

3. Adaptação aos sistemas existentes

A maioria das empresas já tem sistemas e aplicações de negócios rodando. Portanto, é preciso verificar se o ERP escolhido pode ser integrado a esses sistemas.

Caso seja, verifique o quanto isso gerará de trabalho e custo para que a área de TI realizar. Saiba que a escolha correta é aquele que oferece essa adaptação de forma simples e fácil.

4. Verifique o modelo de custos

É importante entender também se o modelo de custo é previsível. Ou seja, não olhe somente para os custos de curto prazo, pois a solução que oferece menor custo agora pode ter um custo maior no futuro caso haja novas necessidades.

Portanto, é preciso entender se será possível prever com precisão o impacto de futuras mudanças no custo para manter o ERP.

5. Credibilidade e suporte do fornecedor

A última dica é em relação ao fornecedor. Implantar um ERP não é algo tão simples e mexe muito com a cultura da empresa. Por isso, é preciso verificar se o fornecedor escolhido tem experiência no mercado e credibilidade, pois ele será responsável por algo importante e sensível.

Além disso, é importante que ele ofereça um nível de suporte muito bom, principalmente no momento da transição e adoção do sistema, que é quando as dúvidas e dificuldades poderão aparecer de forma mais constante.

Entendeu como analisar um ERP para serviços de forma completa? Então, entenda como o ERP pode melhorar os resultados da empresa



Cadastre-se na Newsletter: